Colégio Mater Amabilis

A primeira coisa que vem à mente quando se fala na Josephina Mandotti é o Colégio Mater Amabilis. Também, pudera: se a rua hoje tem a fama pela qual é conhecida, isso se deve ao Mater. Não é nenhum exagero dizer que, se não fosse o pioneirismo dos fundadores do colégio, a Josephina seria apenas mais uma rua.
Diga-se de passagem, graças ao Mater a rua desenvolveu o charme que passou a ser uma de suas marcas registradas. E só de pensar que tudo começou a partir de um sonho, que começou em uma casa, no já distante 1969. “O Pequeno Príncipe/Mater Amabilis começou em nossa residência e ninguém imaginava que fosse tomar uma proporção dessas e crescer da maneira como cresceu. Isso, com certeza, influenciou a vida comercial no entorno do colégio”, contam os dirigentes do Mater, ao ressaltar que o colégio cresceu junto com a cidade: “A Josephina Mandotti era uma rua de terra, onde existiam muitas chácaras, terrenos baldios, e hoje você vê como está a cidade e também vê como está o colégio. Nós tivemos e temos participação em elevar o nome da cidade, principalmente na área de educação, mas a cidade nos ajudou e ainda nos ajuda muito; então crescemos juntos”, afirma Carlinhos, um dos mantenedores do colégio.
Quando se fala em crescimento, a infraestrutura também vem à tona. A casa onde tudo começou, quando era só O Pequeno Príncipe, hoje ocupa área de mais de 15 mil m², onde cerca de 1,8 mil alunos são preparados não apenas para o vestibular, mas para a vida.

Aprovação plena

Quando se ouve falar no Mater Amabilis, o alto índice de aprovação vem à tona. A escola obteve a melhor classificação da cidade nas quatro áreas de conhecimento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2014: linguagens e códigos, ciências da natureza, ciências humanas e matemática. Tal feito a colocou em 18º lugar no ranking estadual. E basta dizer que, todo ano, pelo menos 80 alunos do Mater entram em universidades públicas. “O colégfoto012io sempre teve como objetivo ensino de qualidade formador. Trabalhamos com valores e conteúdos importantes para o mercado de trabalho e a vida universitária. Nosso ensino médio é voltado para os exames das melhores universidades e há anos atingimos a melhor aprovação em Guarulhos. Estamos no mapa não só do exame, mas também das grandes faculdades e das grandes olimpíadas. Isso só vem intensificar a qualidade de ensino em nosso colégio”, comenta a coordenação geral do colégio.

Mais do que alunos, cidadãos

Outro ponto a ser ressaltado sobre o Mater Amabilis diz respeito à formação dos alunos para a vida. Afinal, a criança de hoje será o adulto de amanhã. Logo, princípios básicos voltados à cidadania e ao bom convívio social são ensinados desde os primeiros anos. E olhe que, em 20 anos, desde que a escola passou a ter ensino médio, mais de 2 mil alunos foram formados lá. “Prova disso são os resultados que colhemos, ao final do ensino médio, nas aprovações em vestibulares mais concorridos e nas olimpíadas científicas, e mais ainda nas notícias alentadoras do sucesso de nossos ex-alunos. Esses resultados nos orgulham sobremaneira e nos estimulam a continuar no caminho que escolhemos, o da educação de crianças e jovens”, completa a direção do Mater Amabilis.

Rua Josephina Mandotti, 158, Jardim Maia.
Rua Brás Cubas, 401, Jardim Maia (O Pequeno Príncipe Educação Infantil). Tel.: 3809-2000.

Paleteria Las Chicas, las pioneras

Pode-se dizer que alguns locais dão identidade a determinada região por causa da importância que passaram a ter ali. Esse é o caso da Paleteria Las Chicas, que é um dos estabelecimentos top of mind na Josephina Mandotti e, de quebra, foi a primeira paleteria da cidade. Por exemplo, era comum passar em frente ao local no fim de 2014, durante o alto Verão, e ver filas em frente ao local, não importando dia ou horário. Pode-se dizer, sem exageros, que a Las Chicas ajudou a fazer o guarulhense se interessar pelas paletas.
Com isso, uma pergunta vem à tona: como tudo começou? Pois bem, vamos lá. Walderez Costa, a pessoa que decidiu abrir a paleteria e que cuida do padrão de qualidade dos “sorvetes” do tipo mexicano, as conheceu durante um passeio na capital paulista e passou a pesquisar sobre as paletas, graças ao interesse pelo doce. Além disso, sua filha, Evelin Costa, viajou ao México para conhecê-las e ainda trouxe itens que fazem parte da decoração da paleteria. Aqui vale uma observação: a paleta made in Mexico não contém recheio e é mais simples, ao ponto de ser mais aguada. Ou seja, a paleta tal qual a conhecemos foi abrasileirada. E não é que deu certo? “Eu não esperava que o sucesso com o público seria tão grande, o que chegou até a ser um pouco assustador”, conta Waldelúcia Costa, uma das sócias da Paleteria Las Chicas, sobre o sucesso estrondoso do local. Ah, além dela, que é irmã de Walderez, fazem parte da sociedade uma cunhada e a nora da idealizadora.

Taca-lhe pau nas paletas

Você leu pouco acima que o sucesso da paleteria foi grande a ponto de haver filas em frente ao local pouco tempo após a inauguração, em setembro de 2014. Toda ação tem uma reação. A história não poderia ser diferente nesse caso. “A demanda foi grande ao ponto de precisarmos trocar o maquinário para produzi-las”, conta Waldelúcia. E olha que a produção era por 24h. Para se ter uma ideia, a venda naquela época, cujas temperaturas eram bastante elevadas, girava em torno de 5 a 6 16.03.2015_RA-2mil paletas por dia. “Hoje, a média diária é de 3 mil paletas”, destaca.
Como se pode supor, a localização tem peso significativo no bom trânsito de consumidores. Tem sido comum clientes de outros estabelecimentos irem até lá – e vice-versa. Por exemplo, não é raro uma família sair de um restaurante e tomar uma paleta como sobremesa. Isso sem contar que o clima do ambiente, decorado com objetos mexicanos, como sombreiros e caveiras do Dia de los Muertos, data tradicional no México, e bonecos de personagens do seriado “Chaves”, ajudam a ambientar os clientes. Ah, há também as apresentações de mariachis aos fins de semana.

Rua Josephina Mandotti, 257, Jardim Maia. Tel.: 2600-3943.

Princesas & Heróis, graça & heroísmo

03.10.2014_RA-10A sensação ao entrar na loja de fantasias infantis Princesas & Heróis é a de estar em um mundo encantado. A motivação para abri-la surgiu durante uma viagem da proprietária, Lúcia Albanez, a Orlando (EUA). “A minha filha fez transformação de princesa. Ela queria fazer no aniversário dela, mas é no meio das aulas. Por que não ter algo parecido em Guarulhos?”, explica sobre o ambiente, projetado para deixar as crianças à vontade. Os “heróis” não estão no nome da loja por acaso. “Não havia nada parecido para meninos que querem ser heróis. Por que não ir além do que vi lá fora e aqui?”, destaca. O espaço é conhecido por ter recebido as irmãs Geisa e Juliana, famosas como “Meninas de lata”, após a repercussão de um vídeo em que interpretam músicas em bateria improvisada. “Quando elas se viram transformadas, uma coisa que nunca vou esquecer é que elas disseram que nunca se sentiram tão bonitas”, comenta Lúcia. A loja conta também com o Magic Day Princess e Hero, em que elas – e eles – são transformados em princesas e heróis, com direito a maquiagem e um trato no cabelo; e com a Magic Party, que é um pacote de festa para a criançada.

Rua Josephina Mandotti, 307.  Tel.: 3370-5887.

STB, destino da viagem: mundo

16.03.2015_RA-4Viajar ao exterior é o sonho de muita gente, não importando se para turismo, intercâmbio, a trabalho ou estudos. Foi com o propósito de facilitar esse objetivo que Federico Cino decidiu abrir em Guarulhos, em 2012, uma unidade da STB (Student Travel Bureau), agência que trabalha com viagens para fins diversos, que passam desde o au pair, bolsas de estudos e intercâmbio, cujo público-alvo varia dos 13 aos 35 anos. O interesse surgiu por ele ter morado por dois anos na Itália e cinco nos EUA, e, ao idealizar o projeto, ele o organizou com a irmã, que já trabalhava na área de turismo.
Por mês, cerca de 30 estudantes viajam ao exterior por meio da STB Guarulhos. Mas os planos para o futuro são ambiciosos. “O objetivo é ajudar cada vez mais pessoas a terem uma experiência no exterior para que, no futuro, possam conseguir melhores posições profissionalmente, assim como crescer e se desenvolver por meio das experiências que irão viver fora do País”, completa Federico.

Rua Brás Cubas, 362,
Jardim Maia. Tel.: 4372-7500

Health Total: Qualidade de vida

A ideia de fundar a própria empresa nasceu de um bate-papo descompromissado entre o promotor de saúde e higienista ocupacional Geraldo Rodrigues Bizerra e o ginecologista e médico do trabalho José Roberto Gerônimo 16.03.2015_RA-4Rodrigues, em um congresso, realizado em terras baianas. Ambos discutiam a necessidade de criar algo que melhorasse a cidade de Guarulhos, mudasse radicalmente os serviços de atendimento e criasse boas condições e qualidade de vida. Foi assim que, em 1996, a Health Total tomou forma, unindo em um só local higienistas ocupacionais, médicos e engenheiros do trabalho.
A empresa, que surgiu como um negócio secundário, já que ambos exerciam outras funções, tornou-se a principal ocupação dos dois e hoje já tem outra unidade em Curitiba e postos de atendimento em Salvador, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, oferecendo, aproximadamente, 250 produtos, entre atestados de saúde ocupacional, documentos como PPRA (Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais) e PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), laudos e perícias médicas e de engenharia. Vale ressaltar também que, além do serviço prestado na área de medicina do trabalho, José Roberto atua como ginecologista e obstetra e Geraldo oferece suporte e orientação psicossocial, no local.

No coração de Guarulhos

Em 2010, a Health Total ganhou sede própria, passando da rua Maria de Castro Mesquita para a Brás Cubas, local que foi escolhido de forma estratégica por seus sócios-proprietários. “O Maia, além de crescer muito nos últimos 15 anos, tem uma característica de tradicionalidade em Guarulhos e é um ponto de referência. É um conforto de localização, especificamente e exclusivamente para o nosso cliente”.
Apesar de não serem daqui – José Roberto nasceu e cresceu em Marília, e Geraldo foi criado no Tatuapé –, ambos se consideram guarulhenses por opção, tendo adotado a cidade há mais de 30 anos. E é por isso mesmo que já preparam uma nova empreitada por aqui.
Depois de montar o primeiro SESMT (Serviço Especializado em Segurança e em Medicina do Trabalho) coletivo do País, no Paraná, juntamente com o engenheiro de segurança Alexandre de Moura e parceria do Ministério do Trabalho no Paraná e em Brasília, o próximo já tem local escolhido e (adivinhem) é em Guarulhos. O estabelecimento vai oferecer o suporte de diversos profissionais da área, de forma associada, para ajudar pequenas empresas que não conseguem contratar esse tipo de serviço por conta própria.

Rua Brás Cubas, 33, Centro. Tel.: 2087-7711 (www.healthtotal.com.br)

Kasatex
Sinta-se em “Kasa”

É bem provável que você já tenha reparado em uma loja na esquina da avenida Paulo Faccini com a Josephina Mandotti, cujo estilo é para lá de moderno e clean, graças às vitrines usadas em sua estrutura arquitetônica. Aqui vale uma consideração: não é só a aparência que é moderna. Lá se encontra a Kasatex, que está em funcionamento desde fevereiro, mas cujo know-how é do grupo do qual faz parte, atuante há um bom tempo na fabricação, importação e distribuição no atacado de tapetes e artigos têxteis para o lar.
Para início de conversa, a escolha pelo local não foi mera coincidência. Pelo contrário: não bastasse o fluxo de pessoas intenso e a grande variedade de serviços de qualidade oferecidos na região, estamos falando da avenida Paulo Faccini, localizada em frente ao Bosque Maia. São vários aspectos muito atraentes para se ter um ponto comercial naquele local. Sem contar que o conceito da loja, cujos pontos fortes são os segmentos de tapetes e cama, mesa e banho; além de outros itens como cortinas, almofadas, objetos de decoração, aromatizantes de ambientes e sleepwear – pijamas – vai além do que se via por aqui. “A percepção era a de que faltava uma loja na região que oferecesse o que há de melhor em moda casa e decoração. Para nós, não faz sentido pensar que, para decorar a casa, nossos clientes tivessem como opção apenas o deslocamento para São Paulo”, explica a equipe da Kasatex.

Loja ou parque de diversões?

Há quem se sinta em um parque de diversões quando vai a uma loja de calçados comprar um salto XV. Outros se divertem quando vão a uma livraria ou a uma loja de artigos esportivos, em meio a diversas camisas de clubes e seleções. A mesma coisa acontece na Kasatex. “Apesar de estar aberta há pouco tempo, temos clientes que nos visitam com frequência quase diária e que dizem se divertir enquanto esperam os filhos saírem da escola ou o horário agendado no cabeleireiro”, destaca a equipe da loja.

Genuíno interesse

Outro ponto a ser mencionado é o atendimento aos clientes. As vendedoras, ou melhor, consultoras, passam por treinamentos contínuos, justamente para oferecer o melhor atendimento durante a compra dos produtos, no que diz respeito ao que combina com o ambiente e como utilizá-los, deixando a casa com ar ainda mais elegante. “Inovamos no layout da loja e na disposição dos produtos, para o cliente ter certeza do que mais gosta dentro do seu estilo e como ficarão os produtos combinados em sua casa”, completa a equipe da Kasatex. Enfim, tudo foi pensado para os clientes sentirem-se bem e em “kasa”

Av. Paulo Faccini, 1.467,  Jardim Maia (esquina com a rua Josephina Mandotti). Tel.: 2304-2959 e 2425-2049