Juiz federal impede posse da nova ministra do Trabalho

A filha do presidente do PTB, Roberto Jefferson, Cristiane Brasil, levou um “chega pra lá” da Justiça Federal, que suspendeu na segunda-feira, 8, sua posse como nova ministra do Trabalho.

A decisão foi do juiz federal Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ). A posse estava prevista para as 15h desta terça-feira, 9. O Palácio do Planalto desmarcou a cerimônia e informou que irá recorrer.

Segundo o magistrado, o fato de ela ter sido condenada pela Justiça trabalhista é incompatível com o cargo para o qual foi escolhida pelo presidente Temer, pois a escolha desrespeita a moralidade administrativa.

O juiz acatou pedido de liminar em uma das seis ações populares protocoladas na Justiça Federal do Rio pelo grupo Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes. Ele fixou multa de R$ 500 mil a cada agente público que descumprisse a decisão.

Pode ser que o governo Temer consiga reverter a suspensão em instância superior, mas a decisão do juiz Couceiro foi um golpe certeiro no intrincado jogo de xadrez armado pelo presidente para manter folgada maioria no Congresso.

Valdir Carleto