Justiça manda Facebook retirar perfil falso que era usado para aplicar golpes

A Justiça de São Paulo determinou ao Facebook nesta quarta (1º/8) que remova da rede social um falso perfil do diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP), Maxwell Vieira. A decisão da juíza Marcia Tessitore, da 14ª Vara Cível da Capital, dá prazo de 24 horas para a retirada da página e determina que o Facebook “informe os dados cadastrais, IP, para localização do responsável pelas postagens”.

O Detran.SP vem alertando para golpes na internet por meio de perfis falsos do diretor-presidente. Em redes sociais como o Facebook e o aplicativo de mensagens WhatsApp, os estelionatários oferecem supostas soluções envolvendo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), quitação de multas e serviços de veículos. A direção do órgão registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil para que os perfis falsos sejam investigados e seus responsáveis identificados. O Facebook também foi alertado sobre a existência dessas páginas.

O Detran.SP e seus funcionários não prestam serviços por meio das redes sociais. O único canal para isso é o site oficial do departamento (www.detran.sp.gov.br), onde é possível realizar 36 serviços online, entre CNH, veículos e outros.

Já no Facebook, o Detran.SP mantém uma página oficial (www.facebook.com/detransp) na qual o cidadão pode tirar dúvidas de como realizar serviços nas unidades espalhadas pelo Estado de São Paulo ou por meio do site oficial.

Qualquer cidadão pode denunciar ocorrências desse tipo ao Disque Denúncia 181. O serviço é da Secretaria de Estado da Segurança Pública e o sigilo é absoluto. A denúncia também pode ser feita na internet por meio do www.webdenuncia.org.br.

Vale lembrar que o cidadão que optar por qualquer outra facilidade não oficial relacionada ao Detran.SP também pode ser responsabilizado criminalmente. Denúncias podem ser feitas ao Detran.SP por meio do site oficial, no Link “Ouvidoria”.