Por: Cris Marques
Fotos: Site Quadrado Brasília
e divulgação

Decorar a casa é uma tarefa, na maioria das vezes, muito agradável e divertida. E não é preciso trocar todos os móveis ou gastar uma fortuna para dar uma cara nova naquele cantinho esquecido. Bastam boas ideias e criatividade para renovar o visual do lar. O uso de lambe-lambes na parede é uma prova disso. O estilo que saiu das ruas é fácil de fazer e aplicar, no maior estilo “faça você mesmo”, e pode ser usado de diferentes maneiras, em composições contemporâneas e vibrantes.

Lambe-lambe na decoração“Essa nomenclatura era dada aos fotógrafos de rua, mas passou a ser utilizada também para os pôsteres impressos em papel barato para ser colado pela cidade, utilizando uma cola caseira, que era uma mistura de polvilho ou de farinha com água. Impressos na técnica de xilogravura, os primeiros cartazes do tipo surgiram no século XVIII. Somente a partir do século XIX, com as novas técnicas de impressão, é que eles ganharam as ruas. Com o tempo, o lambe-lambe passou a ser mais do que um informativo para se transformar em produto artístico e cult, representando a linguagem urbana”, destaca André Diniz, sócio-fundador da Urban Arts – loja de arte on-line e física, com 15 galerias franqueadas espalhadas por todo o País, e produtos como quadros, prints, pôsteres e objetos de design, criados por artistas independentes de todo o mundo.

Para a composição, não existe muito segredo. Basta definir um espaço, escolher os cartazes, definir sua disposição e aplicar. “Como eles costumam ser bem coloridos e vivos, o ideal é escolher uma coluna ou ambiente pequeno, como um lavabo, para não ficar demais ou cansativo”, diz ele. E a opção também é indicada para quem mora de aluguel e não pode fazer grandes intervenções ou reformas para mudar aquela parede branca sem graça, já que a remoção exige apenas água morna, para retirar a cola, lixa e uma nova pintura depois.

Parede personalizada

Quer criar seu próprio lambe-lambe? Basta desenvolver uma arte própria ou até baixar na internet e imprimir em papel sulfite ou couchê, com gramatura mínima de 120g. Artes de tamanhos diferentes deixam o resultado final ainda mais interessante.
Para a colagem, o ideal é utilizar uma cola feita com água e farinha (a proporção vai depender da textura que você preferir) ou uma mistura de cola líquida branca com a mesma medida de água. Com a ajuda de um pincel ou rolinho, aplique a cola na parede e cole os cartazes, de cima para baixo.
Depois de completar todo o espaço, dê uma demão de cola por cima, para finalizar e proteger. Ah, não se preocupe com bolhas ou rugas, a estética das ruas não tem perfeição e é exatamente esse o charme dessa decor.

Lambe-lambe na decoraçãoProduto pronto

Apostando nesta tendência, a Urban Arts, que já havia lançado o produto anteriormente, trouxe para o mercado novos lambe-lambes. São 16 coleções assinadas por 15 artistas do coletivo da marca, entre eles Daniel Malta, Ali Gulec, Dani Purper, Matheus Furtado, Lia Berbert, Kim Kurosawa, Juliana Zimmermann e Tobe Fonseca. Com inspirações diferentes, como rock, floral, oriental, vintage, azulejos portugueses, fotografia, abstrato, tropical e candy colors, cada kit contém 16 cartazes em quatro tamanhos diferentes, com duas unidades para cada arte, cobre uma área de até 3,3 m² e ainda acompanha pincel e cola.

Urban Arts
www.urbanarts.com.br