Já aconteceu de você estar no sono profundo e, durante a noite, ser acordado por uma dor muito forte e insuportável no pé? Ou então, estar nadando com os amigos em um belo dia ensolarado, quando, de repente, começa a sentir aquela dor terrível na coxa? Pois é, a cãibra não escolhe o momento e nem o local para se manifestar. Mas quando isso acontece, pode ser um alerta de que o corpo está precisando de alguns cuidados.
Essas dores ocorrem justamente no momento em que a musculatura se contrai de forma súbita e involuntária. Se essa movimentação acontecer de uma maneira rápido, é chamada de espasmo; se a dor é mais intensa e duradoura, de cãibra. Ambas podem atingir qualquer parte do corpo, sendo mais frequente na panturrilha, anteriores e posteriores da coxa, pés, mãos, pescoço e abdômen.
As causas variam bastante e entre as principais estão o uso exagerado da musculatura ou a falta de minerais. O personal trainer Fábio Aquino explica que as maneiras mais eficazes de evitar ou combater a cãibra são a hidratação, alimentação balanceada e, principalmente, exercícios de alongamento durante o dia.
O profissional também explica que, em alguns casos, quando a cãibra persiste, é necessário procurar um especialista. “Não existe uma frequência indicatória para ser considerado normal ou não. Caso elas incomodem muito ou ocorram de uma maneira persistente, é hora de procurar um médico para fazer uma avaliação.”

 

Causas da cãibra

 

Desidratação
Como o corpo humano é composto por cerca de 70% de água, boa parte do funcionamento corporal exige a presença desse elemento. A contração e o relaxamento dos músculos e tendões ficam mais fáceis. Com a falta do líquido, os espasmos aparecem.

Baixas temperaturas
Em um clima muito frio, água muito gelada pode fazer com que nossa musculatura fique contraída, causando espasmos nas fibras musculares.
Uso exagerado dos músculos
É comum acontecer em atletas que utilizam certas musculaturas para a prática do esporte. Isso pode ocorrer durante ou depois do esforço físico, por passar muito tempo desenvolvendo o mesmo movimento.

Carência de sais minerais
A falta de alguns nutrientes, como potássio, cálcio e magnésio, pode facilitar a existência de cãibras. Algumas pessoas que perdem bastante líquido ou utilizam algum medicamento que seja diurético também podem ser mais propícios a espasmos na musculatura.

Má circulação
Geralmente acontece em pessoas idosas, quando as placas de colesterol comprimem as artérias que irrigam os membros inferiores.

Outras causas
Pessoas com algum distúrbio hormonal, pacientes com diabetes, anemia, grávidas, insuficiência renal e doenças da tireóide estão mais propícios a sentirem câimbras.