Mãe de aluno do Conselheiro opina contra artigo de jornalista

Li hoje a matéria do Sr. Valdir Carleto. Ele deu a opinião dele, respeito, mas quero dar a minha.

A questão não é mudar para três quarteirões de distância. A reorganização envolve a falta de:

  • diálogo
  • decoro
  • transparência
  • ética profissional

O problema foi a forma apresentada, pois o prazo apresentado foi impossível.

O problema é o horário dado para os adolescentes nas outras escolas impostas.

Adolescentes que estudam de manhã e trabalham das 14:00 às 21:00, conheço ao menos dois no Conselheiro, que terão que estudar no Brotero no período noturno, o que fazer?

Também na minha adolescência trabalhei de dia e estudei à noite, todos podem fazer o mesmo.

E esses adolescentes estão ocupando a escola por isso, por Direito, à educação e à livre expressão.

Nós não temos o direito de opinar quais os impostos que queremos pagar.

Agora não teremos direito de opinar onde queremos estudar e em qual horário?

O Brasil é um país democrata……

Está difícil de acreditar nisso.

Att.

Patricia Martins Anacleto Silva.

Mãe de adolescente em ocupação, Pagadora de Impostos, Cidadã Brasileira.