Por Michele Barbosa

Antenadas em tudo, as mamães atuais estão bem mais conectadas na internet do que se pode imaginar. Algumas, ainda se adaptam ao mundo cheio de tecnologia onde as pessoas dão mais atenção às outras por meio das redes sociais, principalmente os filhos. “Acho que é uma boa ferramenta para saber onde meu filho está, pois é possível rastreá-lo devido à opção check-in do Facebook e o localizador do Whatsapp”, explica Soraia Lima, dona de casa.
Para ela, foi difícil “separar” as coisas no início e os “micos” foram inevitáveis, por exemplo, ao ver um de seus filhos em uma festa, rodeado de bebidas, por causa de uma fotografia no Facebook e logo fazer um comentário que ele não gostou. “Eu perguntei para ele em que lugar feio ele estava e disse que em casa íamos conversar sobre as bebidas, na hora ele me excluiu e bloqueou da rede”.
Em conversa com sua filha, Soraia entendeu que certos comentários não são bem-vindos nas redes sociais e agora consegue moderar. “Não deixo de corrigir meus filhos quando vejo algo ofensivo, mas sei que expor a situação não é legal, por isso eu os chamo no bate-papo”. Para evitar que as “mamis poderosas” não passem vergonha em suas postagens, vamos a algumas dicas da Mônica Lobenschuss, diretora da franquia Social Lounge.

Não gosto do que vejo
Normal ver algo de seu filho nas redes sociais e não gostar, mas é preciso saber a maneira certa de conversar com ele de modo a não causar atritos. “Ela pode interferir chamando-o para uma conversa, assim como em outras situações cotidianas”.

Ajuda aê filhão
Não é todo filho que tem paciência ou até mesmo tempo para explicar às “intermamães” como navegar na internet, mas nem por isso elas devem ter receio em pedir ajuda. “Basta realizar questionamentos diretos, pedir para o filho mostrar como ele costuma utilizar essas plataformas e evitar repetir as mesmas perguntas”.

boysatcomputer12Por dentro de tudo
Hoje em dia, é possível encontrar tutoriais na internet que ensinam usabilidade das principais ferramentas de redes sociais. Mas a melhor forma de aprender, sem dúvida, é utilizando as redes, explorando as plataformas sem medo de errar.

Como domar as redes sociais?
Não há melhor maneira de aprender do que na prática. As redes sociais são plataformas simples, feitas justamente para serem acessíveis às pessoas. “Por isso, não é preciso ter medo de errar: o bacana é explorar as possibilidades. É claro que livros e tutoriais podem ajudar bastante”.

Sem “micos”
É importante lembrar que o que você compartilha nas redes sociais é para sempre: uma vez que as pessoas leram, isso pode ser compartilhado com o mundo. Portanto, é indispensável manter o bom senso e evitar, por exemplo, escrever centenas de posts em um só dia, ou compartilhar notícias sem checar a fonte. Também não pega bem a publicação de comentários preconceituosos, envolvimento em brigas ou exposição excessiva da vida pessoal.

Palavra da repórter
Pois é mulheres, eu, como filha, sei bem como é ter a mãe por dentro do que acontece em minhas redes sociais, bem como seus comentários. Ela quer saber por qual razão estou andando com “fulano e ciclano”, coloca fotos de quando eu era criança – aquelas que envergonham bastante, sabe? Mas quem nunca passou por isso?
Qualquer selfie que eu publico ela curte e compartilha, ou então comenta “meu bebê lindo”, mas quer saber? Eu nem ligo, tenho uma mãezona que me ama tanto, que faz questão de demonstrar para que todos vejam e me orgulho disso, afinal sendo assim ela é a minha maior divulgadora. #minhamãeminhamaiorfã
#teamomãe

Dica extra
Aí vai uma mãozinha: alguns tutoriais que a Claro postou em 2011 – campanha do Dia das Mães, ensinam como lidar com as variadas ferramentas das redes sociais. Bastar procurar no Youtube o título “Manual Para Mães nas Redes Sociais”.