Meio Ambiente abre sindicância para apurar assinatura em laudo

A Secretaria do Meio Ambiente abriu sindicância para apurar a denúncia do engenheiro florestal Alípio Luís Dias, de que sua assinatura teria sido falsificada em documento de autorização para poda de condução e fitossanitária de uma árvore, em área particular na avenida Paulo Faccini, confluência com avenida Salgado Filho.

A poda da árvore, situada em frente à farmácia Drogasil, causou protestos nas redes sociais, pois teria sido feita de forma exagerada.

Desde a polêmica, o casal proprietário do imóvel buscou defender-se, apresentando a Autorização número 95-2017. que citava a árvore “Ficus beijamin”, de 12 metros.

Segundo o Click Guarulhos apurou, os proprietários orientaram os locatários a contratar uma empresa para efetuar a poda. O serviço não teria sido feito de forma correta. Então, os proprietários contrataram outra empresa que tentou corrigir a poda anterior. Porém, ao fazê-lo, a desfiguração da árvore chamou a atenção de transeuntes, que questionaram o fato nas redes sociais.

A Drogasil divulgou nota, isentando-se de qualquer responsabilidade pela poda, atribuindo-a integralmente aos donos do imóvel.

Por outro lado, pessoas que conhecem o proprietário afirmam que se trata de pessoa de conduta irrepreensível, que jamais agiria de forma ilegal para obter a autorização para corte do vegetal.

Ouvido informalmente por telefone na tarde de quinta-feira, o secretário Abdo Mazloum informou que os proprietários estiveram na sede da Sema e assinaram Termo de Ajuste de Conduta, pelo qual comprometem-se a plantar mudas de árvores em locais determinados pela Secretaria.

Indagado sobre qual teria sido a motivação para que alguém falsificasse a assinatura na Autorização, respondeu que isso será analisado pela Comissão de Sindicância. Disse que, a julgar pela forma como se dispuseram a reparar o dano ambiental, tudo leva a crer que os proprietários não tiveram participação em suposto delito. Acrescentou que a árvore é uma espécie exótica, não nativa, situada em terreno particular, de forma que a Prefeitura não pode fazer a poda, mas definir as condições para que fosse feita.

A abertura da Sindicância deve ser publicada no Diário Oficial desta sexta-feira, dia 23, porém até o horário desta postagem, 10h, o site da Prefeitura ainda não havia disponibilizado a nova edição. A mais recente postagem era a de 21.02.2018.

Reprodução da Autorização para poda da árvore

Reprodução da denúncia feita pelo engenheiro florestal no Crea