Moradores apontam risco de deslizamento de terra no Primavera; SDU visita local

Deslizamento ocorrido em 25 de janeiro estourou canos d'água e deixou trecho de rua obstruído - Foto: Vc Repórter

Moradores reclamam que fizeram chamadas para a Defesa Civil e Prefeitura cobrando uma ação preventiva na rua Adutora, antiga rua Maior, no Parque Primavera. Eles temem que com a previsão de fortes chuvas o morro deslize e acontece algum acidente grave, inclusive com vítimas.

Segundo Antonio Carlos Perez, há um poste de madeira “no meio da rua”, atrapalhando o trânsito. “Só temos metade da rua para passar de carro, ou a pé, devido ao último deslizamento (em que montes de terra tomaram meia pista). Nem o Saae ou Sabesp estiveram aqui para consertar os canos que se romperam na ocasião; à época, o serviço foi feito  por particular”, disse o morador.

A Defesa Civil esteve no local há 15 dias. “Falaram que iriam tirar fotos e mandar para o setor responsável, com pedido do envio de máquinas para desobstrução da rua, porém ninguém apareceu mais. Desde o dia 25 de janeiro estamos nessa situação”, disse o morador. “Tenho protocolos na Prefeitura para conservação da rua, antes do deslizamento. Mas eles respondem que está na lista de espera”, complementou.

Outro lado

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano informou em nota “que um fiscal esteve no local e constatou a existência de diversos postes de madeira, que estão ao lado das residências e não no meio da rua. A SDU enviou uma notificação preliminar à EDP para substituição dos mesmos para poste de concreto. Por ser  um local de difícil acesso e apresentar certa insegurança aos fiscais, por conta de obstáculos na via, como barricadas feitas de pedras, foi impossível localizar o poste mencionado.”

Porém, nada respondeu sobre o risco de deslizamento e a desobstrução da rua Adutora.