Muito a apurar no caso dos pombos

RODRIGUES-Nico.-Mesa-01-CPECELT-2015.06.18A Câmara Municipal divulgou um relato sobre a reunião da Comissão de Educação com representantes da Secretaria de Educação. A essência do texto busca mostrar a necessidade de algo que repelisse os pombos, afastando-os das escolas municipais, e que o equipamento fornecido pelo consórcio RobotX é eficiente.

Eu creio que isso não basta.

Ninguém discute que é importante impedir que os pombos tenham contato com as crianças nas escolas públicas. Nem se está questionando se o método aplicado é ou não eficaz.

O que causa alvoroço – e até revolta da população – é o preço que foi pago pelo serviço efetuado em apenas 20 escolas: mais de R$ 900 mil. E, mais, que o contrato todo chega a quase R$ 10 milhões.

Os vereadores de Guarulhos perderam uma ótima oportunidade de investigar o contrato da Prefeitura com a empresa. Restam duas esperanças: primeiro, que o prefeito Sebastião Almeida (PT) tome uma atitude que já deveria ter tomado, de suspender o contrato, até que tudo fique perfeitamente esclarecido; e, se o Poder Executivo não fizer sua parte, que o Ministério Público avoque o caso e apure tudo, doa a quem doer.

Valdir Carleto