Mulheres são mais cuidadosas no trânsito, revela estudo

A população guarulhense é composta por 51% de mulheres, segundo dados da Seade de 2019 (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados). Porém, quando se fala em acidentes e óbitos no trânsito, a proporção é muito diferente, mesmo com as mulheres representando 34,4% dos motoristas habilitados, segundo a última pesquisa divulgada pelo Ministério das Cidades (2017).

Segundo levantamento feito pelo Observatório de Segurança Viária (OSV) do Departamento de Trânsito, a proporção de acidentes com óbitos em que mulheres eram as condutoras é de 7%. Foram cinco acidentes, contra 65 em que os motoristas eram homens.

O Observatório verificou que o registro de ocorrências da Polícia Militar em 2018 envolvendo o sexo feminino foi de 12%. E nos meses de dezembro de 2018 e janeiro de 2019, de 34 condutores indiciados pela Polícia Civil, por embriaguez ao volante, somente uma mulher.

O diretor do Departamento de Trânsito da Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU) de Guarulhos, Styvenson Koga, explica que através da análise e cruzamento dos dados obtidos junto aos órgãos de segurança viária, é possível determinar que as mulheres são mais prudentes ao volante.

“Não somente nas estatísticas de óbito, mas, por exemplo, durante as operações da Lei Seca, observamos que a grande maioria dos condutores flagrados alcoolizados são homens. As mulheres são mais prudentes e cautelosas ao volante”, analisa Koga.

Já o secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Paulo Carvalho, ressalta que com base nos levantamentos do Observatório, a Secretaria planeja ações para reduzir os números de acidentes por meio de blitzes da Lei Seca, fiscalizações em pontos estratégicos e intervenções educativas, visando a redução dos números de mortes e acidentes no trânsito de Guarulhos.