“Natal Brasileiro Arretado Que Só”, simplesmente surpreendente

Surpreendente. É o termo que melhor se encaixa para definir o que pude assistir na noite de domingo na PIBC – Primeira Igreja Batista de Cumbica.

Confesso ter ido mais para prestigiar a iniciativa do pessoal da Igreja, pela curiosidade que o título do espetáculo me despertou, pelo fato de o termos divulgado e pelo convite que amigos de lá me fizeram com insistência.

Juro que eu não esperava uma apresentação com tal qualidade, tanto nas interpretações, quanto nos detalhes técnicos, nos cuidados mínimos que se mostraram perceptíveis a cada momento.

Ali não estavam atores convidados, gente experiente, de renome… Eram todos frequentadores da Igreja Batista, que se dedicaram por meses para ensaiar e aprimorar-se e, assim, fazer bonito nas seis apresentações feitas em dezembro. Pena que só fui na última, não havendo tempo para recomendar aos leitores e internautas. Felizmente, outras produções virão. Mas, se houver condições para que a mesma montagem seja mostrada mais vezes, entendo que colheriam aplausos de muitas outras plateias.

Infelizmente, não pude obter nomes para mencionar aqui. Apenas que o roteiro foi escrito por Patricia Cavalcante e a direção geral coube a Luci Favaretto.

Evidente que o propósito da peça é pregar o Cristianismo, mas não é algo maçante, entediante. Tudo transcorre de forma animada, em momentos até engraçada. As interpretações convencem bem, os momentos de encenação coletiva captam a atenção e o coral encanta pela bela mescla de vozes e pelo volume vocal que conquista o espaço nos apogeus.

A caracterização de Jesus Cristo ferido surpreende pela perfeição nos detalhes e a cenografia passa a impressão de tratar-se de uma superprodução, embora composta por elementos de requintada simplicidade.

Raras vezes tive a oportunidade de assistir a algo, nascido da iniciativa popular, de tão elevado padrão de qualidade, em se tratando de teatro amador. Aí talvez resida a razão: é amador no sentido de que foi feito por gente que ama o que faz.

O Natal Brasileiro já é levado a efeito pela Igreja Batista de outros locais e foi adaptado, desde 2013, pela PIBC. Para o próximo ano, será preparado um novo e diferente espetáculo. Antes, porém, seremos brindados com o Auto de Páscoa. Dessa vez, espero ver logo nas primeiras apresentações, para ter tempo de recomendar a quem me dá o prazer de acompanhar o que escrevo e publico.

Valdir Carleto