Novo conceito de clubes de livros vira sensação na internet

Quem viveu na década de 80 deve se lembrar do Círculo do Livro, sucesso que reuniu milhares de assinantes que recebiam mensalmente em suas casas um catálogo com vários títulos da editora, para serem escolhidos pelos sócios, por preços razoáveis e edições bem-acabadas. Esse modelo instigava as pessoas a participar dos clubes de livros, que consistem em um grupo de pessoas que se reúnem em casas, bares, praças ou outros locais propícios para discutir uma leitura em comum.

O modelo tradicional que conhecemos, no entanto, foi renovado com o advento da internet, que permite que plataformas digitais atraiam um grande número de pessoas para compartilharem na rede suas opiniões e preferências.

Pensando em unir todos esses conceitos, a TAG – Experiências Literárias inovou ao lançar um sistema totalmente reformulado, transformando o clube de livros em uma rede de milhares de leitores que recebem, todos os meses, uma obra em casa, sendo incentivados a conversar sobre ela por meio dos aplicativos do clube e de encontros presenciais promovidos também pela TAG.

O clube nasceu em 2014, com o desafio de oferecer mais do que acesso aos livros. A ideia era proporcionar qualidade à experiência de leitura. Inspirados no Círculo do Livro, mas diferente em muitos aspectos, foi criado o modelo até então inexistente no Brasil: kits literários entregues na porta da casa de cada associado. Era um tiro no escuro, já que os idealizadores pregavam romances em tempos de efemeridades, cultuava as páginas na era das telas. Detalhe: tudo isso em um país de poucos leitores.

A TAG, no entanto, criou verdadeiros atrativos para despertar nos apaixonados pelo cheirinho dos impressos a vontade de participar da rede: os assinantes recebem edições exclusivas de obras chanceladas por um curador ou equipes editoriais de renome, com outros elementos que enriquecem o momento de leitura e inserem o leitor no contexto do livro. A expectativa criada pela surpresa de receber cada kit também tem um papel importante para os assinantes.

“Kit a kit, mês a mês, construímos um universo onde a boa literatura é a estrela e conquistamos milhares de corações que recebem periodicamente edições exclusivas de obras chanceladas. Hoje, carregamos com orgulho o título de primeiro clube de assinatura de livros do Brasil e recebemos de braços abertos todos que se identificam com essa paixão, da nova geração de leitores aos nostálgicos do Círculo do Livro”, comenta Thais Mahfuz, gerente de conteúdo na TAG, sobre a receptividade que o clube de livros tem tido no meio literário.

Como funciona?

Hoje, o clube oferece duas modalidades de assinatura. A TAG Curadoria: uma edição exclusiva em capa dura e outros conteúdos complementares, com revista sobre o curador, a obra e curiosidades, marcador de página e um mimo que geralmente está contextualizado com o livro escolhido. E a TAG Inéditos, onde são adiantados os principais lançamentos ainda não lançados no Brasil, em primeira mão aos associados, em uma edição exclusiva, com capa brochura e conteúdos que envolvem o leitor na trama, como infográfico, pôster colecionável e marcador de página.
A TAG tem se comprovado um sucesso. São cerca de 40 mil associados, número que cresce dia após dia. Em outubro deste ano, completou 58 títulos enviados aos associados, entre Curadoria e Inéditos.

Como os kits são pensados?

Uma equipe de editores da própria TAG foca a atenção no kit do mês seguinte. Na Curadoria, os conteúdos da revista, o projeto gráfico e o mimo são pensados a partir da indicação do curador. Na Inéditos, a escolha do livro parte de pesquisa e conversas com as editoras parceiras, para encontrar o perfil de obra preferida dos associados. Em ambos os casos, o feedback dos assinantes no aplicativo é muito importante para melhoria a cada mês.

Os títulos mais queridos dos associados:

  •  As Alegrias da Maternidade, de Buchi Emecheta – Primeiro livro inédito no Brasil enviado pela TAG Curadoria, recomendado por Chimamanda Adichie;
  • Stoner, de John Williams – Figurou, por mais de um ano, em primeiro lugar entre os preferidos dos associados;
  • O Físico, de Noah Gordon – Primeiro livro enviado pela TAG, em 2014, e indicado por Mário Sergio Cortella;
  •  Orgulho e Preconceito, de Jane Austen – Um clássico da literatura, indicado ao clube por Peter Singer e enviado em dezembro de 2014;
  • Fique comigo, de Ayoobámi Adébáyoo– A autora nunca tinha sido publicada no Brasil e o título é o preferido entre os associados TAG Inéditos.
    *A lista pode sofrer alterações à medida em que os associados participam das avaliações nos aplicativos do clube.

Opinião

A Reportagem da Revista Guarulhos recebeu dois kits da equipe da TAG, um de cada categoria oferecida aos associados. A qualidade dos itens é inquestionável. Na Curadoria, recebemos a coleção do mês de agosto, com duas obras em uma belíssima edição em capa dura do autor suíço Friedrich Durrenmatt: “A Promessa” e “A Pane”. Junto veio um quebra-cabeça com uma ilustração que reúne elementos das duas narrativas e uma revista muito bem elaborada, com informações e entrevistas com o curador, escritor e livros.

No kit Inéditos, a obra é “O Quarto em Chamas”, de Michael Connelly, também enviada aos associados no mês de agosto. Apesar de ser em brochura, o exemplar não fica para trás em termos de qualidade de impressão e ilustração. O pôster com infográficos enriquece o kit.

Destaque para o projeto gráfico de ambos os kits, que mostra um cuidadoso trabalho que, sem dúvida, nenhuma surpreende os associados mês a mês.