Novo jeito de entrar na USP: participantes de competições podem se inscrever em 60 cursos

Todos que sonham em estudar na que é considerada a melhor universidade pública do Brasil têm à disposição, a partir deste ano, uma nova porta de entrada para a USP: foram criadas 113 vagas adicionais em 60 cursos de graduação, para quem participa de olimpíadas acadêmicas nacionais e internacionais. Para se candidatar a uma dessas vagas, basta se inscrever gratuitamente no site da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) até dia 13 de setembro. 

A seleção será feita de acordo com um sistema de pontuação que tem como base, no caso de uma competição nacional, a medalha obtida pelo aluno. Nas olimpíadas internacionais, a participação na iniciativa já garante pontuação. Os 60 cursos que disponibilizam as vagas adicionais são oferecidos por 20 diferentes unidades de ensino e pesquisa da USP, localizadas em São Paulo, São Carlos, Ribeirão Preto, Piracicaba e Lorena. Cada uma dessas unidades definiu quais olimpíadas serão aceitas para a seleção e qual pontuação mínima será exigida em cada curso. Estão listadas competições em diferentes áreas do conhecimento como, por exemplo, em matemática, física, biologia, química, astronomia, informática e robótica. 

No campus da USP, em São Carlos, por exemplo, o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) é a unidade que disponibiliza o maior número de vagas, 15 no total, para ingresso pela nova modalidade nos seguintes cursos: Bacharelado em Ciências de ComputaçãoBacharelado em Sistemas de InformaçãoBacharelado em Estatística e Ciência de DadosBacharelado em Matemática Aplicada e Computação Científica; e Matemática (depois de concluir o ciclo básico, o aluno pode optar pela Licenciatura ou pelo Bacharelado).

“Optamos por oferecer três vagas adicionais em cada um desses cinco cursos de graduação, que era o máximo permitido para este ano. Dependendo do interesse dos alunos e também da aprovação do Conselho de Graduação da USP, a oferta de vagas poderá ser ampliada no futuro”, esclarece a professora Sarita Bruschi, vice-presidente da Comissão de Graduação do ICMC. 

A nova forma de ingresso é exclusiva para alunos brasileiros, concluintes do ensino médio e que tenham sido premiados há, no máximo, dois anos em uma das competições do conhecimento aceitas no curso a que está concorrendo. A Fuvest será responsável pela validação das informações dos inscritos, classificação e convocação dos candidatos. A lista dos selecionados será divulgada no dia 30 de setembro e as matrículas poderão ser realizadas virtualmente nos dias 20 e 21 de janeiro do próximo ano. Para 2020, a USP oferecerá, além das 113 vagas voltadas aos estudantes premiados nas competições científicas, outras 11.260 vagas em seus cursos de graduação, sendo: 8.317 destinadas para seleção pelo vestibular da Fuvest, que está com inscrições abertas até 20 de setembro; e 2.830 disponibilizadas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), voltado aos candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

 Texto: Denise Casatti – Assessoria de Comunicação do ICMC/USP