O incrível Costelinha, mascote da Guarda Ambiental

Quem chega à sede da Guarda Ambiental, no Jardim Adriana, é recepcionado, inevitavelmente, por um cachorrinho vira-latas que, à primeira vista, parece inofensivo. Costelinha ladra e abana o rabo. Mas, não dá moleza para quem não conhece: ladra e morde, sim! Então, é melhor não correr o risco e limitar-se a responder o cumprimento inicial apenas com um sorriso, até ganhar um pouco de confiança.

“É incrível, mas o Costelinha tem familiaridade apenas com quem usa farda”, brinca o guarda ambiental Gildevan Ribeiro Chaves, um dos mais antigos da Inspetoria Ambiental da Guarda Civil Municipal (GCM).

Embora parrudinho, o vira-latas é valente e participa de algumas incursões da equipe, na mata do Parque Jardim Adriana II e na região. Na sede, tem uma casinha própria, mas, vira e mexe, é encontrado tirando uma soneca debaixo da mesa na entrada do imóvel.

“Ele é sensacional; um companheiro divertido para a gente”, depõe o guarda Marcelo Florentino de Araújo.

Os agentes recordam que o mascote foi encontrado há seis anos, ainda filhote, na quadra próxima à sede, franzino e debilitado. Ao lado dele, um saco de ração, provavelmente deixado por quem o abandonou. “Era tão magro que dava para ver as costelas; por isto o batizamos de Costelinha”, explica o guarda Anaildo Oliveira da Silva.

Malhado de amarelo e branco, o cãozinho obedece solícito aos chamados dos guardas, pula neles, pede carinho e, vez por outra, sai em disparada para conferir o que está acontecendo do lado de fora com postura de guardião. Na volta, lança seus olhos amendoados aos “companheiros” com o sentimento de dever cumprido, estando de sentinela para qualquer novidade. Afinal, é um mascote de guarda. Da Guarda de Guarulhos.

Texto de Mônica Kikuti, Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guarulhos
Fotos de Fabio Nunes Teixeira (PMG)
costelinha