o Inmetro faz alerta sobre moda da sereia

Febre nos Estados Unidos e Canadá, a cauda de sereia tem atraído também diversas crianças no Brasil. O impulso maior foi após o sucesso da sereia Ritinha, interpretada pela atriz Isis Valverde. A ideia pode encantar os menores durante as férias escolares, mas o objeto pode representar risco à vida.

Somente no Brasil, 44% dos afogamentos ocorrem entre os meses de novembro e fevereiro, ou seja, durante o verão. As crianças são as principais vítimas em piscinas. Por isso, o Inmetro está promovendo uma campanha de conscientização para alertar pais e responsáveis sobre os perigos da cauda de sereia.

A limitação de movimentos das pernas do usuário, impede a flutuação, compromete o equilíbrio e pode levar ao afogamento de forma silenciosa, mesmo para nadadores experientes. Assim, a PROTESTE, associação de consumidores, apoia a campanha promovida pelo Inmetro e alerta os pais para o uso do objeto.

O Inmetro também criou uma Comissão Técnica, formada pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa); pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP); e pela ONG Criança Segura Safe Kids Brasil. O propósito é regularizar e conscientizar pais para o uso do item.

Dicas de segurança

  • O responsável deve estar atento a criança, mantendo até um braço de distância, a fim de que sejam evitados acidentes;
  • Para quem tem piscina em casa, a orientação é desligar a bomba de sucção enquanto elas estiverem nadando.

Como parte da campanha, será disponibilizado um material informativo no site e nas mídias sociais do Instituto e das demais entidades integrantes da Comissão Técnica. Em caso de afogamento, os pais devem registrar o ocorrido no Sistema Inmetro de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), por meio do link: www.inmetro.gov.br/consumidor/acidente_consumo.asp