O talento de Luciana Oliverio

“A mulher é doce, mágica, torna a sociedade mais amável, tem um poder transformador e isso faz com que tenhamos uma sociedade melhor!

Hoje podemos dizer que conquistamos a igualdade e contribuímos juntamente com os homens na economia e desenvolvimento do nosso País. Algumas portas ainda precisam se abrir para que possamos mostrar de vez para que viemos, mas é uma questão de tempo.” Empresária e cantora, Luciana Oliverio é muito dessa mulher que ela mesma descreve. À frente do Colégio Bonvenuto, mantenedora e administradora financeira, amante do que faz. É casada com Marco Moraes, mãe de Giulia, Guilherme e Marco Antonio e se sente realizada também no campo pessoal.

No começo de sua vida profissional, Luciana trabalhava na área da beleza; começou com um pequeno espaço em Taquaritinga, interior de São Paulo, onde morou por muitos anos. Em 2006, chegou a Guarulhos e no ano seguinte abriu um espaço e reiniciou o trabalho na mesma área. “Mas em 2017, já com a ideia de partir para outro ramo, recebeu uma proposta de Toninho Bonvenuto, hoje sócio, para iniciar o sonho chamado Colégio Bonvenuto, uma mudança radical, porém, realmente onde queria estar.”

A empresária conta que cresceu com vontade de fazer algo inovador, sempre foi muito criativa e se imaginava realizando alguma coisa que acrescentasse na vida das pessoas. “Acredito que tudo começa em nossos pensamentos e se realiza com persistência, determinação, coragem e amor. Se não acreditarmos primeiro dentro de nós, não flui. E se não amarmos o que estamos a trabalhar, não vinga.” Ela lembra que aprendeu com os pais a não ter medo de arriscar, porque o medo impede de ir além. Diz que a vontade de empreender nasceu dentro de casa com o exemplo dos pais. Assim, aos poucos, a cantora foi experimentando muitas profissões e se aprofundando em cada uma delas. Comenta que quando entra em alguma coisa é para vencer, mergulhar de cabeça e não deixa nada pela metade. “Digo sempre que podemos ser qualquer coisa, basta querer! Se nada é por acaso, o acaso quis que eu estivesse aqui e completa.”

Mas para que tudo desse certo, ela literalmente colocou a mão na massa, como sempre faz. Vestiu a camisa, tirou o salto e pegou no batente. Acompanhou de perto cada passo, segurou o rolo de tinta e depositou toda sua energia em cada espaço. Além disso, para ela uma líder tem de entender de cada setor, saber das facilidades e dificuldades desses setores, andar lado a lado com os funcionários e, acima de tudo, tratá-los com humanidade, individualidade e respeito. Luciana diz que um líder é aquele que sabe ser firme e motivador, focando nas qualidades de seus colaboradores.

E com toda essa garra, a empresária elucida que a inovação é a primeira recomendação para quem quer empreender. Alega que hoje, com tanta oferta e procura e um cenário pouco favorável, inovar é o ponto inicial. “Precisamos ser criativos. O consumidor não aceita mais ou menos; ele quer o melhor e, acima de tudo, quer um bom atendimento e serviço de qualidade. Se você acredita em seu negócio, mergulhe de cabeça; o resultado está no seu trabalho; se houver amor e dedicação, certamente terá sucesso”.

Luciana diz que algumas características da mulher também ajudam a entrar no mercado, como a determinação, a criatividade, a sensibilidade e a capacidade de conseguir focar em vários assuntos ao mesmo tempo, além do grande poder perceptivo. Comenta que a mulher é incansável quando quer alguma coisa e não perde o foco.

“Estamos em um momento de grande avanço espiritual. O mundo começa a perceber que nós, mulheres, somos seres com grandes potenciais e isso vem nos dando um impulso, uma força magnífica em prol de nossos sonhos, objetivos e todo potencial criativo.” Como parte de suas estratégias, a empresária costuma estabelecer metas e colocar seu propósito e energia a favor das metas. “Direciono toda minha energia em prol do ideal, embora tenha uma vida muito guiada pela intuição. Às vezes, desvio um pouco do planejado e deixo-me guiar, gosto de ser direcionada pela vida, pela sensibilidade e a arte que ela tem de nos mostrar o caminho. Gosto também de fazer mil coisas ao mesmo tempo.”

Focada e determinada, Luciana acredita que quem quer abrir um negócio precisa decidir o que deseja e o que faz seu coração vibrar. Fala que é necessário analisar o território em que atuará o público-alvo e mergulhar de cabeça, porque, afastando os temores, que impedem o crescimento. Acima de tudo, ela diz que o amor precisa estar presente e garante que, desta forma, o sucesso é garantido. Conta, ainda, que sente prazer em empreender por ver a transformação na vida das pessoas, como é o caso de seu trabalho com a educação. “Vivemos um momento em que a arte perdeu um pouco seu espaço e alguns valores foram deixados de lado. Poder colocar valores na vida das pessoas que nos cerca é algo espetacular.”

Criativa, afirma que essa criatividade é própria de sua energia e da maneira como vê o mundo. Sobre conciliar vida profissional com pessoal, Luciana confessa que no começo não conseguia administrar bem o tempo, já que foi uma mudança radical e que exigiu sua presença quase por inteiro, mas hoje tudo se encaixou e ela concilia bem seus afazeres.

“Ter momentos de lazer com a família e amigos é primordial para uma vida sadia”, completa. E diante de tantos compromissos típicos da vida da mulher, a empresária aposta na meditação para se equilibrar. “Meditar me traz muita energia no dia a dia, assim como fazer o que eu amo, que é cantar. A música repõe todas as energias perdidas. A música tem um grande poder energético e curativo em minha vida, me completa”, finaliza.

O Dia Internacional da Mulher para você representa…

Nossas conquistas. Define o que somos e para que viemos