One Love Manchester

Por Beatriz Martins, da ONG Olhar de Bia

22 vítimas. 22 vidas. 22 indivíduos, de diferentes aparências, credos, idades que tinham sonhos assim como você. Quem sabe se para algum deles, o grande sonho até seria realizado naquele dia… Mas tudo se acabava por ali.

Ataques terroristas como esse acontecem todos os dias, em várias partes do mundo. Será que realmente precisamos de tragédias como essa para começarmos a praticar exercícios de amor? Engraçado que ao falecer, é quando as pessoas passam a ser ouvidas, lembradas e até mesmo presenteadas com flores e visitas inesperadas. Vivemos em uma sociedade que cultua a ideia de que se você expressar o amor que tem dentro de si, você é inferior aos outros. É um fraco.

Precisamos colocar em prática tudo que soa bonito em frase de efeito. Sua existência já é um ato de mudança. Essa sua essência, repleta de vida, gera estranheza em um mundo o qual suicídios e assassinatos, são normais. O mundo precisa de você, puro, sem maquiagens, roupas, ideologias, religiosidade ou preconceitos. Ao expor seu verdadeiro interior, você se assemelha à uma estrela. Ambos são radiantes, pulsam os mesmos puros ingredientes de vida e emitem um brilho extraordinário.

Não seja apenas mais um cidadão, um brasileiro… apenas mais um humano. Não passe sua vida sendo um consumista, silencioso, que um dia morrerá. Produza, grite e VIVA! Ache outros brilhos assim como você e assim caminharemos para um futuro pavimentado de dias melhores. A cada minuto, você dispara um grande sorriso para essa infame cultura, só por estar vivo!

Por favor, fique. Nós precisamos de você.