Opinião sobre as entrevistas no Jornal Nacional

????????????????????????????????????

Assisti, ao vivo ou depois pela Internet, todas as entrevistas que o Jornal Nacional fez com os candidatos à Presidência da República mais bem pontuados nas pesquisas eleitorais: Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB).

Li nas redes sociais muitas críticas ao critério adotado pela emissora, cujos entrevistadores teriam sido ríspidos com os candidatos Bolsonaro e Ciro. Internautas acusaram a TV Globo de ter pressionado os candidatos porque teriam preferência pelo tucano Alckmin.

Como eu não havia assistido a entrevista de Alckmin na TV, procurei ver hoje pela Internet para avaliar como Bonner e Renata haviam se comportado.

Sinceramente, achei que eles se portaram de forma muito parecida com os quatro entrevistados. Percebe-se que a direção do jornal decidiu concentrar as perguntas nos pontos polêmicos que envolvem cada um dos candidatos, questionando promessas de campanha em contraponto a atuações anteriores ou outras posições antes defendidas. Quanto às propostas de governo, eles buscaram confrontá-las com as dificuldades que podem ter de ser superadas para que sejam postas em prática.

O que achei lamentável foi o mínimo tempo que o JN dispensou para ouvir os demais candidatos. Que não fossem os mesmos 27 minutos dos que estão na frente nas pesquisas, mas que fosse ao menos o suficiente para que pudessem expor melhor o que pensam. Certamente, também haveria algo polêmico a ser perguntado a eles.

Valdir Carleto