Além das apresentações no Teatro Adamastor, como parte da Temporada 2015, a Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos está fazendo concertos em igrejas de São Paulo. Os próximos acontecem esta semana: sábado, dia 27, às 16h, na Igreja da Consolação, e domingo, dia 28, às 12h30, na Catedral da Sé. Na última sexta-feira, 19, o grupo tocou na igreja de São Luis Gonzaga, na avenida Paulista, e no sábado, 20, no Adamastor.

O programa desta série de concertos é o mesmo: o tradicional Requiem de Mozart (1756-1791) com participação do Coral Collegium Musicum e Coral da Cesp e de quatro solistas especialmente selecionados para esta ocasião: Natália Áurea, Cíntia Graton, Luiz Guimarães e João Ladeira.

“A intenção é atingir o máximo possível de pessoas, além de mostrar o trabalho desenvolvido em Guarulhos em outros locais. É uma iniciativa muito importante da Secretaria de Cultura de Guarulhos, que merece todo o reconhecimento”, destaca Emiliano Patarra, responsável pela direção artística e musical da Orquestra.

Segundo Patarra, dada a importância do Requiem de Mozart, tem sido uma honra poder interpretar a peça, não só em Guarulhos, mas na Capital. “O Requiem foi a última música composta por este grande gênio. É uma das obras para coro e orquestra mais conhecidas e interpretadas no mundo todo. Estes concertos são chances para que as pessoas possam apreciar esta peça tão marcante”, diz. “No segundo semestre, teremos outras surpresas para o público da cidade”, assegura o regente.

Sobre a OJMG

A Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos foi fundada em dezembro de 2003 por iniciativa da Secretaria de Cultura e da Prefeitura de Guarulhos, tendo à frente o regente Emiliano Patarra, atual diretor artístico e musical do grupo. Corpo estável do Conservatório Municipal, a OJM tem suas atividades voltadas ao aprimoramento e a profissionalização de seus jovens instrumentistas. É formada por 75 músicos.