Patrulha Maria da Penha conduz agressor à Delegacia de Defesa da Mulher

Após chamada efetuada à central da GCM, equipe da Patrulha Maria da Penha foi ao local - Foto: Fabio Nunes Teixeira

 A Guarda Civil Municipal (GCM), por meio da Patrulha Maria da Penha, conduziu na quarta-feira (21) um homem de 36 anos à Delegacia de Defesa da Mulher por descumprimento de medida protetiva. A medida determina uma distância mínima de 300 metros, bem como a proibição de qualquer aproximação ou contato com a vítima por qualquer meio de comunicação.

Depois de uma chamada efetuada à Central de Atendimento da GCM, uma equipe da Patrulha Maria da Penha compareceu à rua Padre João Álvares, residência e espaço de trabalho da vítima. Ao chegarem se depararam com o agressor, que conforme relatos da vítima a estava ameaçando. A autônoma K.B.R. informou que manteve uma união estável com F.A.R. há 15 anos, sendo que há seis está separada e tem dois filhos com o ex-companheiro, de 13 e 14 anos.

Ela ressaltou que ele sempre foi violento e que já tinha sido preso por duas vezes. A última em março deste ano, quando foi agredida e resgatada pelo Samu, ocasião em que conseguiu medida protetiva de urgência. Desde maio seu caso é acompanhado pela Patrulha Maria da Penha.

Diante disso, a vítima e o autor foram conduzidos à Delegacia de Defesa da Mulher em Guarulhos, onde a autoridade policial lavrou o Boletim de Ocorrência e, em seguida, conduziu-o ao 1° DP da cidade para aguardar a audiência de custódia.

O objetivo da Patrulha Maria da Penha é assegurar o acompanhamento e o atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, fiscalizando as medidas protetivas determinadas judicialmente. Neste anojá foram realizadas sete prisões.

Serviço

Os GCMs atuam 24 horas por dia em casos de denúncias ou de flagrantes. Os chamados podem ser feitos pelos números 153 e 2475-9444.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guarulhos