Por não ser inédita, questão de matemática do Enem é anulada

Após constatar que uma questão da prova de matemática e suas tecnologias do Enem 2018 havia sido aplicada em vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR), o Ministério da Educação (MEC) instaurou sindicância para apurar responsabilidades e anulou a questão, devido ao descumprimento dos requisitos de ineditismo e sigilo.

Segue a lista com o número da questão anulada em cada caderno de prova do Enem 2018:

  • Caderno Amarelo – 150;
  • Caderno Cinza – 170;
  • Caderno Azul – 163;
  • Caderno Rosa – 180;
  • Caderno Laranja – 150;
  • Caderno Verde – 150.

A questão foi elaborada em 2012 para o Inep, por um professor que, à época, estava vinculado à UFPR. No entanto, posteriormente, em 2013, foi utilizada no vestibular da própria Universidade, para ingresso em 2014, o que não deveria ter ocorrido.

O ministro da Educação, Rossieli Soares, contatou o reitor da UFPR, Ricardo Fonseca, que colocou a Instituição à disposição para colaborar com a apuração. A Universidade havia celebrado um Acordo de Cooperação Técnica com o Inep para integrar o processo de elaboração e revisão de itens do Banco Nacional de Itens (BNI).

A Comissão de Sindicância do MEC irá apurar o ocorrido, que pode culminar em instauração de processos administrativo, cível e/ou criminal. O Inep investe todos os anos em mecanismos de detecção de conteúdos plagiados e, com o ocorrido, irá reforçar procedimentos que garantam os requisitos de ineditismo e originalidade dos itens que compõem o BNI.