Prefeito instaura sindicância e anuncia mudanças na Secretaria de Segurança

A Prefeitura de Guarulhos divulgou Nota Oficial, a respeito do ocorrido no sábado, na rua Luiz Faccini, fundos do prédio da Câmara Municipal, quando integrantes da GCM – Guarda Civil Municipal entraram em confronto com pessoas que se manifestavam contra a anunciada vinda de deputados do PSC (Partido Social Cristão).

Nota Oficial

Com relação aos graves acontecimentos ocorridos neste sábado, 21, a Prefeitura de Guarulhos informa: 

Defendemos que todo cidadão tenha o direito de livre manifestação.
Diante dos lamentáveis fatos, o prefeito Sebastião Almeida determinou a instauração de sindicância para que sejam apuradas as responsabilidades já que houve excessos que ficam evidenciados pelas imagens de pessoas feridas.
Diante da gravidade do acontecido informo que parte dos responsáveis da Secretaria de Segurança serão substituídos na próxima segunda-feira.

Comentário

O vereador João Dárcio deixou o comando da Secretaria de Segurança Pública, cumprindo a legislação eleitoral, para concorrer à reeleição ou a outro cargo em outubro. Porém, quem assumiu a SSP foi Marcelo Charaba, que é aliado de João Dárcio, que já definiu apoiar o deputado Eli Corrêa Filho, pré-candidato do DEM a prefeito.

Presume-se que o prefeito estivesse cumprindo acordo feito com João Dárcio quando de sua candidatura à reeleição.

Porém, como o conflito de ontem envolveu a GCM, que está subordinada à SSP, com membros do PT, é inevitável que o modo de agir dos guardas municipais seja atribuído ao fato de a Secretaria estar sob a tutela do PTN, que apóia pré-candidato de oposição ao PT.

Ontem, em mensagem da vereadora Genilda Bernardes (PT) que acabou sendo postada no Facebook pelo jornalista Pedro Notaro, ela afirmava que mudaria de nome se não conseguisse que os responsáveis pela GCM fossem exonerados na segunda-feira. Como surgiram muitos comentários ofensivos, Notaro resolveu excluir a postagem (agiu certo, aliás).

A julgar pela Nota Oficial, a vereadora, ex-secretária da Assistência Social, poderá continuar se chamando Genilda Bernardes.

Valdir Carleto