Prefeitura de São Paulo suspende serviços de vigilância dos 106 parques municipais

Empresas filiadas ao Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Segurança Eletrônica e Cursos de Formação do Estado de São Paulo (SESVESP) receberam, nesta segunda-feira, 30, notificação da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente do município, informando a suspensão do contrato com a municipalidade.

A correspondência recebida pelas empresas, emitida pelo Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave) e assinada pela diretora Carolina Nogueira, não explica os motivos da suspensão: apenas diz que ela poderá se estender por até 30 dias.  O texto cita que o artigo 78, inciso XIV da lei 8.666/93 – Lei de Licitações – permite esse procedimento.

O Sevesp, como representante do setor de segurança privada, divulgou nota repudiando a atitude da Prefeitura de suspender os contratos unilateralmente e sem comunicação prévia aos envolvidos. A instituição lamenta pelos prejuízos que serão causados à segurança da população, aos trabalhadores e empresas do setor.