Foto: Sidfnei Barros/PMG

O prefeito de Guarulhos, Guti, sancionou ao lado do governador de São Paulo, Márcio França (PSB), a concessão do Saae à Sabesp por 40 anos na manhã desta terça-feira, 9. França prometeu que a cidade, que sofre com a falta de abastecimento de água, não terá mais rodízio. A concessão garante ainda investimentos da companhia estatal em obras de infraestrutura e o fim da dívida de mais de R$ 3 bilhões que a autarquia guarulhense tem com a Sabesp.

“A gente vai abastecer toda a cidade. Em 100 dias, todo o bairro dos Pimentas e o Centro não terão mais rodízio a partir do acordo feito hoje. No restante da cidade, em 180 dias acaba o rodízio. Fora isso, o esgoto coletado ocorrerá em 100% da cidade. Aí, é uma obra mais longa porque vai envolver uma série de grandes obras”, afirmou França, que disputa a reeleição neste segundo turno contra João Dória (PSDB).

“O direito de fazer a concessão é do município. Quando ele passa esse direito para alguém ele tem que ter um benefício que foi essa dívida, ou seja, ela entra para a concessão como se fosse um pagamento. Se a Prefeitura não tivesse devendo ela receberia hoje esse valor, então ela vai deixar de receber o valor para pagar a dívida”, afirmou o governador.

Em relação a um possível aumento da tarifa para o munícipe de Guarulhos após a concessão, França disse que “a população só terá benefícios”. Já o prefeito Guti disse que o valor pago pelo consumidor pode ter reajuste de até R$ 1,50 no total da conta.