Prefeitura precisa mudar métodos para combater quem joga detritos em locais impróprios

Iniciativa dos moradores

Quanto à polêmica no Facebook, a respeito do entulho, restos de móveis e outros resíduos, jogados em área verde do Jardim Vila Galvão, eis minha opinião: O poder público precisa mudar os métodos. Continuar apenas recolhendo o que os infratores jogam é chover no molhado, enxugar gelo.

Como afirmou a Proguaru em resposta ao questionamento do Click, são pontos viciados: é preciso montar campanas nesses locais, prender alguns, apreender caminhões e carrinhos e instituir uma espécie de delação premiada; para atenuar a condenação, o infrator tem de apontar quem o contratou para jogar os detritos.

As pessoas precisam parar com o hábito de pagar uns trocados para alguém com um carrinho de mão retirar entulho e outros detritos de suas casas, pois invariavelmente quem foi “contratado” para esse serviço acabará jogando tudo em local indevido.

Instalar câmeras nesses locais também seria uma solução. Mas, nada de novo foi feito até hoje; sempre a mesma ladainha, essa briga de gato e rato, na qual há muito mais ratos do que gatos.

Quem sofre é a população ordeira, que paga impostos, age corretamente e acaba arcando com os prejuízos causados por uma minoria que não respeita o próximo e nem a natureza.

Valdir Carleto