Marcello Boffa nasceu em São Paulo e ministra oficinas para voz cantada e falada. Faz preparação de elencos e direção musical de espetáculos, passando muitos anos nos palcos de grandes teatros. Atualmente, está sendo destaque na área televisiva por participações de inúmeros programas, dentre eles, o “Máquina da fama” do SBT, no qual atua como orientador vocal e preparador cênico, instruindo os candidatos a darem o melhor em suas performances.

Paralelo ao mundo artístico, Boffa trabalha como coach de executivos, auxiliando-os na construção de uma imagem mais atuante, poderosa e segura, sendo capaz de passar energia e positivismo em suas palestras, e reuniões.

Confira abaixo entrevista exclusiva cedida ao Click Guarulhos:

1) Como foi que você se interessou pelo teatro e canto? E como iniciou sua carreira artística?

R: Comecei a fazer teatro muito novo na escola e também comecei a cantar em Corais, assim tive as primeiras aulas de interpretação e canto. Durante, atuei como amador e depois fui contratado pelo Teatro Oficina em São Paulo.

2) O que te incentivou a seguir nessa trajetória que as pessoas falam ser tão difícil?

R: A carreira artística é sempre um sonho. Mas é um sonho que exige dedicação, estudo e perseverança. É difícil, sempre teremos mais respostas negativas que grandes oportunidades. Mas tudo compensa quando se está no palco e sentimos a conexão e o calor da platéia! Nesse momento todo esforço é compensado.

3) Você trabalhou também em grandes musicais como: “Os Sertões”, ”AÓpera do Malandro”, “Grease”, “O Mágico de Oz” e muitos outros. Conte-nos um pouco sobre a experiência de ser um ator de musical.

R: Artistas de teatro musical são atletas de canto e dança. O corpo deve estar preparado para coreografias, o fôlego não pode faltar, a voz não pode falhar. Estar em cartaz em um grande espetáculo significa dormir cedo, trabalhar seriamente e chegar no horário!

4) Como o SBT entrou em sua vida? Você considera sua maior conquista?

R: O SBT estava testando diversos profissionais para o programa “Famoso Quem?” e depois de uma série de testes e entrevista eu fui escolhido. Desde então já participei de outros programas como Programa da Eliana com o quadro “Nó na Língua”, “Esse artista sou eu”, mas sempre conectado com a direção e equipe do “Máquina da Fama”. Fazer parte desse time de excelentes profissionais é uma enorme conquista para mim, todos os dias são novos desafios, novos shows, novas dificuldades, novas alegrias! A maior conquista é realizar um trabalho honesto, personalizado e divertido.

5) Você trabalhou em muitos outros programas televisivos como: “Famoso Quem?, “Festival Sertanejo 2014”, “Esse Artista sou Eu” e agora no “Maquina da Fama”. Como é sua rotina como preparador vocal de TV?

R: Como preparador vocal de uma grande emissora não posso afirmar que exista uma rotina no dia a dia profissional, pois devo ter um olhar individualizado sobre cada artista, sobre cada realidade vocal encontrada. Por vezes isso significa encaminhar o artista para um profissional da área médica, um otorrinolaringologista ou um profissional da área da fonoaudiologia. Aliás o “time ideal” de um artista é composta por esses três profissionais: um preparador vocal, que além, de conhecimentos técnicos também aborde questões artísticas, e os dois outros profissionais da área médica.

6) Em sua trajetória como preparador vocal/ cênico, quais são as maiores dificuldades e erros que você percebe em seus alunos?

R: Em sua grande maioria os cantores desconhecem fisiologia vocal , técnicas de respiração e exercícios corretos de aquecimento vocal. Cantam com força excessiva e ao longo de suas carreiras prejudicam o aparelho fonador e alguns chegam até a perder a voz.

 7) O que você acha que foi seu diferencial para atingir essa carreira consolidada e de sucesso?

R: Poxa (risos) sou ator, cantor e preparador vocal. Tenho consciência da dificuldade em exercer uma atividade artística que resulte em condições dignas como bons cachês, lugares preparados para shows ou peças de teatro e parcerias confiáveis, e por isso me dedico com toda minha energia às oportunidades positivas que aparecem. Como preparador vocal procuro fazer o meu melhor, estar atento às diferenças e peculiaridades das pessoas que me procuram para aulas; nunca esqueço que existe uma diferença enorme entre o que eu quero ensinar e o que realmente o aluno precisa aprender! Acho que esse é meu leme e meu lema como profissional da voz.

8) Qual dica você daria para quem quer seguir esse caminho artístico?

R: Estude! Estude! Estude! Esteja atento, tenha amor, paixão e sempre que você subir no palco que seja para ser feliz, para ser louco, para ser feliz!

Marcello vem até Guarulhos para ministrar um Workshop sobre técnica vocal que acontecerá no PSP ESTÚDIO, nos dias 27 e 28 de fevereiro. Mais informações você confere clicando aqui.