Presenciei o fim do mundo e sobrevivi

Por Jônatas Ferreira

Quantas vezes você já ouviu que o mundo acabaria? Asteroides, alinhamento dos astros, resfriamento global, acontecimentos religiosos, tempestades solares; não é de hoje que a humanidade tenta incansavelmente prever uma data para que alguma catástrofe traga o ponto final para os bilhões de anos do planeta. Felizmente, mais um ano está para se encerrar e todos que até aqui chegaram têm motivos para comemorar. Afinal, você é um dos que podem dizer: eu sobrevivi…

nostradamus
“Em 1999 e sete meses, do céu virá um grande rei do terror. Ressuscitará o grande rei D’Angolmois. Antes que Marte reine pela felicidade.”

Nostradamus

Um dos mais citados quando o assunto é o fim do mundo, Michel de Nostredame (mais conhecido como Nostradamus) era um alquimista francês que viveu no século 16 e que ficou mundialmente conhecido por sua habilidade de prever o futuro.
O dia 11 de agosto de 1999 foi para muitos o dia em que a Terra chegaria ao seu fim, graças a uma previsão de Nostradamus. Uns dizem que a predição falhou, outros acreditam que Nostradamus não falou do fim, mas da chegada de um grande rei do terror, que pode ainda não ter sido revelado.

A virada do milênio

Muitas foram as apostas para o terrível flagelo que desceria sobre a Terra para espalhar o terror, mas nenhuma data deu mais ânimo para as teorias do que o ano que marcaria a virada do milênio – 1999. Para dar impulso às suposições, até mesmo os números 999 foram invertidos para que virassem o misterioso número da besta – 666.
O que ajudou a desencadear uma série de suposições foi o chamado ‘Bug do milênio’. Muitos programas de computador abreviavam o ano colocando apenas os dois últimos algarismos do ano. Assim, quando houvesse a virada, esses programas leriam 00 ou 1900, causando pane em computadores de bancos, indústrias e comércio. Houve uma mobilização para atualizações dos sistemas. A virada trouxe poucos erros relacionados ao bug.

lhcLHC

Em 2008, a construção do acelerador de partículas Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês) trouxe uma nova teoria sobre a possível destruição do mundo.
O túnel subterrâneo de 27 km entre a França e a Suíça é usado para experiências com partículas subatômicas, feitas no vácuo, para criar uma condição similar ao famoso Big Bang. Os rumores foram de que a máquina poderia causar pequenos buracos-negros que levariam à destruição da Terra. Os cientistas responsáveis publicaram nota afirmando que tudo estava sob controle; ainda bem.

O calendário Maia

Vinte e um de dezembro de 2012, sexta-feira, data que marcava o fim do calendário Maia. As teorias começaram em 2009, com milhares de páginas na internet surgindo com infinidades de suposições que tentavam explicar o que se sucederia com a Terra. Os fatos variaram desde desastres naturais, crise econômica a guerras em todo o mundo.
Os adeptos estocaram comida e preparam locais propícios para suportarem as tragédias. A repercussão foi tamanha, que até mesmo um filme com o nome de “2012” foi produzido, mostrando nas telas do cinema as desolações que o planeta sofreria.

A Nova Ordem Mundial

O emblemático nome traz diversas teorias conspiratórias a respeito do fim dos tempos. A Nova Ordem Mundial é uma teoria de conspiração que afirma a existência de um suposto plano para impor um governo único em nível mundial, através de um grupo pequeno, porém poderoso, capaz de controlar governos, indústrias, instituições financeiras e meios de comunicação.
Seguidores dessa teoria acreditam que vários eventos de importância mundial foram arquitetados por esse grupo que aguarda o seu novo e supremo líder.

Coincidências…

Um jogo de cartas criado na década de 90 fez os caçadores por teorias conspiratórias ficarem com as antenas atentas. “Illuminati: New World Order” traz em seu conteúdo estranhas cartas que parecem prever o futuro.

Terrorist_nuke
Ataque terrorista: Acredita-se que essas cartas reproduzem os atentados terroristas.

pentagon

Em 2015

Além da sequência de luas de sangue, que embelezaram o céu em 2014 e 2015, o ano teve mais uma data marcada para a iminente destruição da Terra. Entre os dias 22 e 28 de setembro, um asteroide estaria para atingir o planeta. Por sorte, estamos vivos.

E o próximo?

Teorias não faltam para os próximos cem anos, mas o que se sabe é que em 2019 um novo asteroide poderá colidir com a Terra. A hecatombe tem nome: 2002 NT7. Os rumores surgiram em 2002 e, apesar da Nasa ter desmentido as possibilidades, muitos acreditam que de fato pode ser o fim do mundo. Resta esperar.

1948+70=2018

Pouco antes disso, em 2017, está marcado para a volta de Cristo. De acordo com uma interpretação bíblica de Lucas 21, feita pelo rabino Bem Samuel, a figueira, que representa Israel, floresceu em 1948 quando os judeus viram a independência do Estado de Israel. Jesus disse: a geração que assistiu ao florescimento não passaria, até que todas estas coisas – fim do mundo – acontecessem. Pela bíblia, uma geração dura 70 anos. A conta vem causando polêmicas entre religiosos.

Eu sobrevivi…

Além das simbólicas datas sequenciais (01/ 01/ 01, 02/02/02…), algumas datas marcantes podem ser contadas como histórias de sobrevivência aos filhos e netos dos que presenciaram os anos iniciais do século XXI:

  • 2000 – Virada do milênio;
  • 6/6/6 – “O dia da Besta”;
  • 2008 – Criação do LHC;
  • 2012 – O fim do calendário Maia;
  • 2015 – O asteroide que atingiria a Terra;
  • 2019 – Asteroide 2002 NT7.