Primeiros dias, primeiros cliques

Por Amauri Eugênio Jr.
Fotos Daniela Cunha Fotografia

A gestação é marcada pela expectativa para a chegada daquele serzinho que dará um novo significado à vida das mães e dos pais, e que será o centro das atenções da família. Logo após o nascimento, cada momento será voltado ao bebê. A cada respiração, choro e movimento, uma coisa é certa: os papais e mamães de plantão serão todos ouvidos, olhos, mentes e corações para os pequerruchos. Logo, a vontade de registrar todos os instantes e guardá-los para a posteridade, para mostrar as recordações a eles quando estiverem crescidos, é latente e inevitável. Os ensaios estilo newborn vêm sendo cada vez mais procurados.
O resultado dos ensaios com recém-nascidos, meus amigos e minhas amigas, é digno da expressão “overdose de fofura”, sem exagero algum. Os detalhes, expressões, movimentos capturados e toda a graça dos bebês fazem qualquer um, até quem tenta ser insensível, ficar encantado e sem palavras diante das fotos. Em resumo, as imagens despertam o lado “babão” ou “babona” existente em cada um.

Afinidades eletivas
Se você pensa que qualquer pessoa pode fazer um ensaio estilo newborn, vale a pena repensar alguns conceitos. Por se tratar de um ensaio delicado, pois há “apenas” um bebê como protagonista, o fotógrafo deve gostar muito de crianças, saber lidar e conhecer a Site-17fisiologia de um recém-nascido, além de sair-se bem em tarefas como trocar as fraldas e colocá-lo para dormir. “O fotógrafo tem de estar muito seguro e calmo, pois os bebês sentem tudo. Eles devem estar bem alimentados, com a fralda limpa, [além de ter tomado] um banho bem quentinho antes do ensaio ajuda a relaxar. Mas, para mim, um dos fatores primordiais é a climatização do ambiente, para eles não sentirem a diferença da temperatura quando tiramos a roupa”, explica Daniela Cunha, fotógrafa especializada em ensaios estilo newborn.
Outros fatores são importantes para o sucesso do ensaio, como o ambiente estar climatizado para o bebê, ser um local confortável e preparado para recebê-lo – assim como a mamãe, é claro.

Riqueza de detalhes
Os objetos dão aquele toque todo especial no ensaio. Os itens podem ser de diversos tipos e tamanhos variados, como gamelas de madeira, cadeiras, pufes, mantes e xales. Mas, deve-se evitar o uso de cestos de tamanho desapropriado, que coloquem o bem-estar do recém-nascido em risco, objetos de vidro e demais itens que não ofereçam segurança ao bebê. “As fotos em cestos são muito pedidas e de bruços no pufe também. As possibilidades são infinitas, mas a segurança do bebê tem de estar em primeiro lugar. E a criatividade do fotógrafo é o limite”, pontua Daniela, que ainda aborda um ponto importante de seu trabalho: “Conto com a ajuda de uma figurinista e, jSimone 5-1untas, criamos tudo. Isso nos ajuda a criar fotos únicas.”

O habitat
As fotos newborn podem ser feitas em estúdio, que contam com a infraestrutura para proporcionar conforto e bem-estar ao recém-nascido e à mãe; ou livestyle, feita em casa, que reproduz o estilo de vida dos pais e do bebê. Outra diferença entre ambas? É simples: o livestyle é mais simples e adaptado ao que os pais têm em casa, enquanto as sessões no estúdio são ao estilo do fotógrafo.

E os pais?
Sim, as mães e os pais têm papel fundamental no sucesso da sessão de fotos. Claro, as fotos com eles são únicas. Mesmo assim, é importante destacar que eles precisam ser orientados por um profissional para posicionarem o bebê no melhor ângulo para as fotos e de modo que ele esteja seguro. O resultado? O máximo de sentimento em cada imagem.