Que tal organizar uma festa junina?

Por Tamiris Monteiro

O Brasil é um lugar bastante festivo e de muitas celebrações regionais, mas nem todas as grandes festas populares são comemoradas País afora. Uma das poucas exceções é a festa junina que, embora tenha mais tradição na região do Nordeste, é realizada com quadrilhas e arraiais do Oiapoque ao Chuí. Além das tradicionais quermesses de rua e dos grandes shows, o bacana das festas juninas é que elas podem ser organizadas em casa, no salão do prédio ou em espaços como chácaras e sítios, tornando-se um ótimo evento para reunir amigos e familiares para comer, beber e se divertir com brincadeiras. A seguir, você confere algumas dicas de como planejar e organizar um “arraiá” para lá de bom, “sô”.

Defina o local

A temática festa junina pode ser empregada a qualquer comemoração do mês de junho – e até julho -, indo desde comemorações de aniversário até chá dos noivos. Sendo assim, é importante considerar qual espaço será mais adequado para acomodar com conforto os convidados. Outra decisão que se relaciona com a escolha do local é definir se a festa junina terá fogueira, quadrilha, barraquinhas de comida, de brindes e brincadeiras. Caso haja, será melhor a escolha de um local amplo e com áreas abertas. Se a ideia for fazer algo mais compacto, com uma mesa central decorada e outros elementos capazes de dar um ar de roça ao ambiente, então, o espaço poderá ser menor.

Decoração

Karol Prado

De acordo com Karol Prado, da Ewento Promoções e Eventos, o bom de fazer festa junina é que neste período tudo para a decoração é mais fácil de ser encontrado. “Na loja Armarinhos Fernando, no Centro de Guarulhos, e na rua 25 de Março, em São Paulo, há uma variedade incrível de itens decorativos. No entanto, tudo que você tem em casa pode virar decoração de festa junina. Uma panela de ferro, por exemplo, pode virar um vaso; uma tira de tecido pode virar um laço para as garrafas com flores e assim por diante. Use e abuse da imaginação, assim não é necessário gastar muito dinheiro”, pontua Karol.

Mayra Benetti

“Chapéus e bandeirinhas também não podem faltar. São fáceis de encontrar, baratos e ainda criam um ambiente super bacana. A decoração pode ser complementada com tecidos como chita ou juta. Apostar em caixote de feira e flores, como girassóis, também são ótimas alternativas”, complementa Mayra Benetti, empresária e gestora de eventos.
Na mesa principal é possível usar cestinhas de vime para colocar doces e salgados, que podem ser forradas com guardanapos de papel xadrez. “A variedade dos doces juninos, além de deixar tudo mais gostoso, pode ajudar a compor a mesa principal. Usar elementos como espantalhos e chapéus substituindo os suportes dos doces, também é uma boa”, explica Mayra.

Mesa farta

Impossível falar em festa junina e não se lembrar dos comes e bebes típicos da comemoração: milho, pipoca, tortas salgadas, canjica, paçoca, arroz doce, maçã do amor, pé de moleque, vinho quente e quentão são certamente gostosuras que não podem faltar. Mas, segundo Karol Prado, dá para expandir ainda mais o cardápio. “Cuscuz paulista, bolos variados, caldinhos e até o hot dog podem entrar no menu”.

Divisão da comida entre os convidados

Para a gestora de eventos Mayra, a lista de convidados é a primeira ferramenta para ajudar na divisão dos comes e bebes. “Considerando o número de convidados é possível listar melhor a quantidade de doces e salgados que deve ser prevista. Assim, dividir os pratos fica bem mais simples. Mas é importante lembrar que o bacana é deixar as pessoas à vontade. Cada um traz um prato que mais gostar ou que tem mais afinidade no preparo. Minha sugestão é que a pessoa que está organizando cuide do item mais difícil de fazer, para facilitar a logística dos convidados e garantir a qualidade da festa”, esclarece.

Vestuário

Quanto aos trajes, é recomendado que o anfitrião converse com os convidados antes, porque nem todos gostam de se vestir de caipira. “Mas se você vai para uma festa junina, é legal ir pelo menos com uma camisa xadrez. O traje pode ser bem esporte: calça jeans e camisa xadrez”, diz Karol. “E se o pessoal se animar, vale sempre aquela maquiagem caricata. Se você é o dono da festa vale deixar alguns chapéus disponíveis para os convidados”, conclui Mayra.

Ter ou não ter quadrilha, eis a questão

“Quadrilha sempre anima o pessoal, mas é preciso sentir isso na hora. O importante para que uma quadrilha funcione é ter dois casais orientando o restante dos convidados sendo um o primeiro e o outro o último casal. Outro fator importante é a pessoa que vai puxar a quadrilha. Esta, além de orientar o coletivo, ajuda a animar e sentir se o pessoal está no clima para integrar a dança. Agora, se o grupo de convidados for pequeno, vale uma enquete por um grupo de conversas antes pensando até nas caracterizações”, detalha Mayra.

Invista nos descartáveis

Para tornar o processo de organização mais prático, o uso de itens descartáveis pode ajudar. De acordo com Carolina Lacerda Barcos, proprietária da loja Rei dos Descartáveis, já existem muitos produtos pensados justamente para as festas de junho e julho, que além de funcionais até compõem a decoração. “No passado, a festa junina não trazia tantos clientes, mas hoje, posso dizer que é a segunda celebração mais procurada depois do Natal. As pessoas estão curtindo fazer esses tipos de reuniões”, conta.

Além de pratos, copos, guardanapos e talheres, para uma festa junina é aconselhável ter copos e potes térmicos que irão manter a temperatura dos caldos e de algumas bebidas, como o quentão. “Nesse caso, a quantidade ideal é de três a cinco copos por pessoa. Os copos de plástico são necessários para as outras bebidas, sendo a mesma contagem. Também se pode pensar em sacos de papel para pipoca e mini lanche. E potes de 100 ml para servir curau, arroz doce, canjica, pensando numa quantidade de dois por pessoa. Há ainda guardanapos decorados com o tema. Nesse caso, a contagem é de cinco a dez por pessoa. Para finalizar, caixinhas para transporte para quem quiser levar um pouco para casa (risos)”, ensina Carolina.

Rei dos Descartáveis
Avenida 11 de agosto, 282
Jardim Zaira.
Tel. 4372-9849