Ranking dos Políticos compara atuação dos deputados

O site Politicos.org.br criou o Ranking dos Políticos, pelo qual o eleitor pode verificar a avaliação dos deputados e senadores que representam cada estado brasileiro.

Consideram-se como válidas as informações vindas de fontes oficiais, como sites governamentais e de veículos de mídia de primeira linha. Além disso, são acompanhadas as votações mais importantes, e pontuados os políticos de acordo com sua qualidade legislativa. O valor das leis analisadas é definido por um Conselho de Avaliação de Leis, levando em conta o quanto elas ajudam ou atrapalham o País.

Um dos criadores do site é Alexandre Ostrowiecki, sócio da empresa Multilaser. Em palestra no evento “Poder Empreendedor”, promovido pela Carleto Comunicação na segunda-feira, 23, ele explicou que a pontuação dos políticos é definida de acordo com os dados obtidos sobre gastos, assiduidade, fidelidade partidária e processos judiciais. Posicionamentos em benefício da livre iniciativa contam pontos positivos na avaliação do site. Evidentemente, há setores que considerariam negativos aspectos que o Ranking vê como positivos. Por exemplo, o site pontua melhor quem votou pelo impeachment da então presidente Dilma Roussef. Porém, como um dos princípios é o combate à corrupção, pesou negativamente ter votado contra investigações em torno do presidente Michel Temer.

COMBATE À CORRUPÇÃO

Muito mais do que um problema em si, o site considera que a corrupção é um sintoma que aparece quando a estrutura do ambiente de negócios proporciona oportunidades para que facilidades sejam vendidas. Quanto mais burocracia e poder concentrados nas mãos de poucos, maiores as chances para que os corruptos se aproveitem desse sistema. “Por isso, valorizamos leis que diminuam a burocracia e facilitem o empreendedorismo e a concorrência, o que no final das contas vai fazer a corrupção diminuir. Quanto mais regulamentações inúteis e complicadas, mais “favores” existirão para serem vendidos. A impunidade é outro fator que também incentiva os maus empresários e funcionários públicos a praticarem atos de corrupção, pois como a chance de ser preso é pequena, vale a pena correr o risco”, dizem os organizadores. Por isso, o Ranking atribui pontos para projetos que desmontem o sistema corrupto, e penaliza aqueles que o alimentam. Também são tirados pontos de todos os políticos, sejam de que partido forem, que estejam envolvidos em processos judiciais.

RANKING DOS DEPUTADOS FEDERAIS PAULISTAS

Pelos critérios definidos pelo site, é a seguinte a lista dos mais bem avaliados legisladores federais pelo Estado de São Paulo, considerando o acumulado de 2015 a 2018:

1o. – Lobbe Neto (PSDB) 570 pontos

2o. – Miguel Lombardi (PR) 530

3o. – Vanderlei Macris (PSDB) 519

4o. – Carlos Sampaio (PSDB) 501

5o. – Luiz Lauro Filho (PSB) 489

6o. – Capitão Augusto (PR) 482

7o. – Ricardo Tripoli (PSDB) 453

8o. – Jorge Tadeu Mudalen (DEM) 451

 

POSIÇÃO DE JORGE TADEU

Para estar entre os 8 primeiros deputados paulistas e 39o. na classificação geral, no acumulado de 2015 a 2018, pesaram a favor de Mudalen, que iniciou a carreira política em Guarulhos e mantém vínculos com a cidade: assiduidade, combate a privilégios e qualidade legislativa, pelos critérios adotados pelo site. Levando em conta apenas 2018, Jorge Tadeu permanece na 8a. posição no Estado e 48o. no geral.

Consultado sobre sua opinião a respeito do Ranking, o deputado respondeu por intermédio de sua assessoria:

“Vivemos na era digital e a disseminação de informações é instantânea. Através de uma simples busca no Google nós conseguimos saber sobre votações, projetos e propostas de cada parlamentar. Atualmente existe até App que indica se o político em mandato responde por algum processo ou não, como no exemplo do “Detector de Ficha de Político”.
O site www.politicos.org.br trouxe um diferencial, pois classifica os Deputados Federais e Senadores no “Ranking dos Políticos” de acordo com sua produtividade, ou seja, levando em consideração critérios como a presença em plenário, responsabilidade no gasto do dinheiro público, etc, sendo uma importante ferramenta de transparência, auxiliando o cidadão com dados confiáveis sobre a atuação de cada parlamentar.
Eu apoio a iniciativa e fico feliz por saber que nosso mandato está gerando resultados positivos, conquistando até o momento o 8º lugar entre os 70 deputados federais eleitos pelo Estado de São Paulo.”
POSIÇÃO DE ELI CORRÊA FILHO
Também com atuação em Guarulhos, o deputado federal Eli Corrêa Filho (DEM) aparece na 50a. posição entre os 70 representantes paulistas em Brasília e 328o. no total, considerado o acumulado de 2015 a 2018. Pesaram contra ele: ausências em votações e ter votado contra projeto apoiado pela iniciativa privada, que foi a regulamentação da terceirização.
Se levado em conta apenas o ano atual, é bem melhor sua pontuação: 3o. no Estado de SP e 20o. na classificação geral. Pesou a seu favor ter comparecido a quase todas as sessões e não ter mudado de partido.
Procurado a se manifestar, Eli Corrêa Filho respondeu, por meio de sua assessoria:
“A avaliação através desse ranking é muito subjetiva e não basta um parlamentar propor projeto de lei em quantidade.
A avaliação deve se pautar na eficiência, atuação, qualidade das projetos de lei apresentados e enquanto bom gestor o político é. Isso pode ser medido pela capacidade de tirar os bons projetos do papel e boa captação de recursos via emendas parlamentares em benefício dos cidadãos. A boa administração da verba pública colocada à disposição do deputado também deve ser avaliada pelos cidadãos. As articulações políticas, trânsito nos ministérios e o fato de ser ficha limpa, não ter condenação na Justiça, também deve ser avaliado.”