Refúgio

Ibrahim Khoury

 

Neste terreno que aos poucos alcanço,
dentro dos limites de mim mesmo,
nascem, livremente, a esmo,
fantasias, sonhos, crença e arte
e, em razão do esplendor do avanço,
não parece que dele sou parte;

Minha sombra, pra não vê-lo, me evita
e faz do familiar algo alheio,
mas esta parte melhor que me habita,
às vezes, pra espantar meu receio,
neste sítio onde somente eu passo,
faz-me enxergar realmente quem sou
e não apenas aquilo que faço.

 

Poema publicado no livro “Corredor de Passagem”

Advogado e poeta, Ibrahim Khoury é membro da Academia Guarulhense de Letras