Saiu nova pesquisa sobre eleições em Guarulhos

Foi divulgada nova pesquisa do Instituto Sebram, registrada sob número 09991/2016, sobre as intenções de voto para prefeito de Guarulhos.

Pelo levantamento, o ex-prefeito Elói Pietá aparece em primeiro lugar, com 18,25% das preferências, na pesquisa estimulada, quando são mostrados os nomes ao eleitor pesquisado. Em segundo, vem o candidato do DEM, deputado federal Eli Corrêa Filho, com 14%, seguido de perto pelo ex-vereador e ex-deputado federal, o empresário Fausto Miguel Martello (PSD. Mais distante, aparece o também empresário Carlos Roberto (PSDB), com 5,75%; em quinto, o candidato da coligação PSB-Rede, Guti, com 4,75%; em sexto, o deputado estadual Jorge Wilson, com 3,5%; em sétimo, o ex-secretário de Esportes, Wagner Freitas, com 2,75%.

Não souberam ou não quiseram opinar 34% dos entrevistados. Brancos e nulos somam 5%.
Foram ouvidas 800 pessoas e a margem de erro é de 3 pontos percentuais, para cima ou para baixo. O índice de confiabilidade informado pelo Sebram é de 95%.

TRÊS PRIMEIROS MOSTRAM CRESCIMENTO

Comparando os números da nova pesquisa Sebram divulgada ontem, com os do levantamento anterior do mesmo instituto, de julho, vê-se que os três que aparecem nos primeiros lugares tiveram ligeiro crescimento.
O petista Elói Pietá tinha 14,66% e agora surge com 18,25%; o democrata Eli Corrêa Filho subiu de 12,21% para 14% e o candidato do PSD, Fausto Miguel Martello, subiu de 10,31% para 12%.
Entre os demais nomes, o tucano Carlos Roberto caiu de 6,75% para 5,75%; Guti (PSB), de 6,47 para 4,75%; Jorge Wilson (PRB), oscilou de 3,3% para 3,5% e Wagner Freitas (PTB) caiu de 2,84% para 2,75%.
Com exceção de Pietá, as demais alterações entre as duas pesquisas encontram-se dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais, para cima ou para baixo.
Na anterior, eram 22,95% os que não sabiam em quem pretendem votar ou não quiseram opinar; agora, seriam 34%. Já os que cogitam anular ou deixar em branco somavam 15,16% e agora seriam apenas 5%. Se forem somados esses percentuais, praticamente não houve alteração quanto a esses que não têm candidato de preferência.