Saúde de Guarulhos toma mais uma vez conta da sessão desta terça

Problemas na saúde foram bastante discutidos pelos vereadores durante os trabalhos desta terça-feira, 10. Os parlamentares levantaram diversas questões como falta higiene nos hospitais, carência de medicamentos e insumos, demora em atendimentos e cirurgias, entre outras. Eduardo Barreto (PCdoB) disse que tem recebido muitas reclamações dos munícipes sobre o sistema de saúde da cidade e que, como vereador, não pode deixar de ir aos locais e fiscalizar.

Romildo Santos (DEM) fez duras críticas ao secretário de Saúde e afirmou que a crise na saúde de Guarulhos aumentou com o fechamento do PA Paraíso. “É um equipamento muito importante para a região do Taboão e cerca de 450 pessoas por dia deixaram de ser atendidas no local”, explicou o vereador.

O líder de governo Eduardo Carneiro (PSB) disse reconhecer que há alguns problemas na saúde, mas que não foram criados pelo governo atual e nem pelo anterior. Ele afirmou que também há evoluções nessa área e que a proposta é valorizar o atendimento primário, feito pelas unidades básicas de saúde (UBS) e pelas unidades de pronto atendimento (UPA).

Carneiro ainda pediu que os vereadores, junto com a Comissão de Saúde da Câmara, levem sugestões de melhoria para o Executivo. “Que nós possamos fazer uma agenda propositiva, conversar com o secretário e com os diretores para trazer algumas propostas para melhorar”, ressaltou o parlamentar.

Os parlamentares deliberaram o requerimento 1033/2018, de autoria do vereador Toninho da Farmácia (PSD), que pede informações ao Executivo sobre a arrecadação e aplicação da Contribuição de Iluminação Pública (Cosip).

Em Sessão Extraordinária nesta terça-feira, 10, os parlamentares da Câmara de Guarulhos deliberaram favoravelmente quatro projetos de Lei de autoria da Prefeitura. Entre eles o PL 1080/2018, que autoriza o Poder Executivo a realizar acordos ou transações para prevenir ou resolver conflitos, inclusive judiciais. A propositura também cria a Câmara de Prevenção e Resolução Administrativa de Conflitos e a Câmara de Conciliação de Precatórios, além de autorizar a compensação de créditos em precatórios.

As outras três proposituras foram: PL 1081/2018, que altera tabelas do Código Tributário; PL 1223/2018, que cria o Fundo do Zoológico Municipal de Guarulhos; e PL 1224/2018, fazendo alterações na Lei 5923 de 2003, que dispõe sobre o Programa Bicho Legal – Adote um Animal.

Todos os projetos passarão por análise das Comissões Técnicas da Casa antes de serem discutidos e votados em Plenário. Os vereadores ainda poderão propor emendas e substitutivos para alterar as propostas.