Ser empregável no cenário atual

A onda de pessimismo e de retração econômica que tem varrido o país
nos últimos meses vem aumentando a angústia daqueles que estão empregados
e assistem ao aumento diário das pressões por resultados e do número de demissões.

Diante de um quadro como este é natural de que eventualmente nos peguemos pensando
se estamos preparados para enfrentar um mercado de trabalho concorrido caso sejamos
abraçados pela crise.

Saber como anda a própria empregabilidade é portanto, um indicador fundamental para
quem está atento às mudanças que estão ocorrendo no país e quer estar preparado tanto
para o pior cenário, caso ele venha à acontecer, como também para a retomada do
crescimento econômico, quando isto ocorrer.

Ter boa empregabilidade, simplesmente ‘ser empregável’, representa o grau de adesão
que o profissional possui diante das exigências das empresas na hora da contratação.

Empregabilidade é um tema muito dinâmico e a cada dia cresce a lista de exigências para
ser bem-sucedido e ‘desejado’ no mercado de trabalho, pois a medida que o tempo passa as
competências essenciais vão se tornando mais complexas e mais amplas.

O conceito de empregabilidade é simples nos leva a responder seguintes perguntas como:
” de que maneira posso ser um fator diferencial para esta empresa? ” ou ainda: ” Por que
esta empresa deveria me contratar? “.

O mundo em que vivemos está passando por mudanças frequentes e o profissional que não
estiver preparado para elas ficará para trás, pois hoje se busca muito o capital intelectual
das pessoas, pois esse conhecimento é único em cada pessoa e a história de cada um também é
um diferencial que pode ajudar no sucesso profissional.

Se preparar para o mercado e o momento atual é ser flexível e estar aberto à novas descobertas
e possibilidades, a crise afeta principalmente os profissionais que estacionaram no tempo e não
querem mudar ou buscar novas formas de se capacitar para os novos desafios e necessidades das
empresas.

Sendo assim, não devemos nos paralisar com medo da crise mas ao invés disto buscar sobressairmos
desta situação aperfeiçoando nossas competências, investindo em nossas redes de relacionamento e
mostrando-se úteis e necessários para ajudarmos as organizações à vencerem este momento.

Pensar sobre a carreira, os planos profissionais e as estratégias de evolução profissional não
deveria acontecer apenas em momentos de crise. Um profissional qualificado e atento ao mercado
sabe que assim como ter eficiência, ter uma boa empregabilidade é necessário para se ter sucesso
na vida profissional.

Pense nisto e invista em você !

Luciano Leite é psicólogo, consultor de empresas e professor universitário &
Elaine Cristina, aluna do 4o. Semestre de Recursos Humanos da Faculdades Anhanguera de Guarulhos.