Sérgio Lessa estreia coluna Espalha Fatos no Click

Palavras ao vento?

Na semana passada, Romildo Santos (PSDB) disse que a cidade foi procurada pelo Governo do Estado para fazer uma parceria no Programa Leve Leite, porém, a Prefeitura teria declinado da proposta alegando que não possuía estrutura para realizar o cadastramento. Ao tomar conhecimento da notícia, a secretária de Assistência Social, Genilda Bernardes, desmentiu o parlamentar: “Isso não procede. Em nenhum momento fomos contatados, portanto a pasta não pode ter recusado algo que desconhece”, afirmou. Quem será que está faltando com a verdade?

Paciência

Já em relação a porta do banheiro dos deficientes físicos no albergue da Prefeitura, que foi retirada e substituída por um muro que dificulta a entrada dos cadeirantes, além de ter perdido a exclusividade do uso pelos portadores de deficiência, Genilda esclareceu que a adequação do espaço ainda não foi concluída e que a acessibilidade será garantida. Além disso, o referido sanitário voltará a ser de uso exclusivo das pessoas com deficiência.

Na marra

Depois ter sido derrotado em plenário dias atrás, o projeto do vereador Pastor João Barbosa (PRB), que pretendia instituir a obrigatoriedade de instalação de hidrômetros individuais nas novas edificações residenciais e comerciais em Guarulhos, o parlamentar o reapresentou na Câmara, só que desta vez contando com o apoio e a assinatura de mais 15 colegas. Na primeira oportunidade, João Barbosa atribuiu a derrota ao petista Marcelo Seminaldo, que teria trabalhado contra a sua aprovação. Desta vez, o pastor pretende transformar sua idéia em lei de um jeito esmagador, já que a atitude de Seminaldo foi considerada de caráter pessoal e não político.

Braço de ferro

Os vereadores rejeitaram na semana passada o veto total do prefeito ao PL 2389/2014, de autoria de Novinho Brasil (PTN), que cria o Serviço de Ouvidoria Digital na cidade. Agora cabe a Almeida (PT) decidir se entra ou não na Justiça pedindo a inconstitucionalidade do ato. Disputas à parte, em pleno final de 2015, já passou do tempo do Executivo criar este canal de comunicação tão necessário à população. A não ser é claro, que ninguém na Prefeitura queira saber dos problemas do município, apontados diretamente pelo povo. Daí não precisa mesmo!

Definição

O presidente da Câmara, vereador Professor Jesus (PDT), poderá ver hoje aprovada em segunda votação, projeto de lei de sua autoria que dispõe sobre a proibição do comércio de pneus frisados (riscados) sobre os sulcos do fabricante no âmbito do município de Guarulhos. A medida pretende garantir maior segurança aos motoristas de veículos que estão expostos a acidentes com o uso desses produtos.