Sesc Guarulhos recebe espetáculos da 5ª edição do Festival Internacional Circos

HALKA (A Energia do Círculo) - Grupo Acrobático do Tanger (Marrocos) - Foto: Richard Haughton/Divulgação

O Sesc Guarulhos será a única unidade do Sesc fora da capital paulista a receber os espetáculos da 5ª edição do Circos – Festival Internacional Sesc de Circo. Entre esta sexta-feira (14) e 23 de junho o público da cidade e região terá a oportunidade de assistir a oito montagens, entre produções nacionais e internacionais, algumas delas inéditas no país.

Integram a programação do festival no Sesc Guarulhos os espetáculos Babel, Glöm (Suécia, Finlândia, Alemanha, França, inédito nas Américas), Halka – A Energia do Círculo (Marrocos), Guadual – Bambuzal (Equador, inédito no Brasil), Os Pássaros Do Lido (Rio de Janeiro, Espanha, Rússia, Portugal, Argentina, México, Chile, França), Probabilidades – Coletivo Lateral (São Paulo), Cortejo Das Martas (Argentina, Brasil, Chile), Enxame (São Paulo) e African Show (Quênia, inédito nas Américas).

O Circos – Festival Internacional Sesc de Circo chega à 5ª edição reafirmando-se como espaço de encontro para a produção contemporânea circense brasileira e estrangeira, com espetáculos, intervenções e atividades formativas que, ao longo de 11 dias, circularão por unidades do Sesc na capital e Guarulhos.

Além do Brasil, 19 países estão presentes na programação: Alemanha, Argentina, Austrália, Bélgica, Chile, Equador, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Itália, Marrocos, México, Peru, Portugal, Quênia, Reino Unido, Rússia e Suécia.

O festival promove o encontro entre artistas de diferentes culturas, técnicas e habilidades, como acrobacia, malabarismo, equilibrismo, palhaçaria e ilusionismo. Atento a uma tendência mundial, também aposta na integração entre a linguagem circense e outras, como dança, música, teatro e cinema.

“A relevância das expressões artísticas reside nas conexões com as coisas do mundo e, nesse sentido, a experiência do circo sugere um elemento para inspirar a ação cultural: o trabalho coletivo”, destaca o diretor do Sesc São Paulo, Danilo Santos de Miranda sobre o Circos – Festival Internacional Sesc de Circo, “que apresenta em sua quinta edição espetáculos de diversas origens, cuja essência reside na ação coletiva, nas quais o protagonismo individualizado cede espaço para a concepção plural”.

Além do Sesc Guarulhos, o Circos acontecerá nas unidades Avenida Paulista, Belenzinho, Bom Retiro, Campo Limpo, Carmo, Centro de Pesquisa e Formação, CineSesc, Consolação, Ipiranga, Itaquera, Parque Dom Pedro II, Pinheiros e Vila Mariana. A programação completa está disponível em sescsp.org.br/circos e a venda de ingressos acontece por este mesmo endereço e em todas as unidades do Sesc São Paulo.

Programação da 5ª edição do circos

Espetáculos

Nesta sexta-feira, 14, às 20h, sábado, 15, às 20h e domingo, 16 às 18h

HALKA (A Energia do Círculo) – Grupo Acrobático do Tanger (Marrocos)

HALKA (A Energia do Círculo) – Foto: Richard-Haughton/Divulgação

A acrobacia é a essência de Halka. O espetáculo marroquino, inédito nas Américas, ressignifica essa modalidade artística tradicional com o objetivo de desafiar, atualizar e valorizar a tradição acrobática. Numa referência ao modo como as antigas performances de rua eram apresentadas no Marrocos, os números seguem formas circulares (halka significa “a energia do círculo”). “Eles reverenciam o conhecimento passado de geração a geração e o contextualizam com referências da sociedade atual”, diz Sanae El Kamouni, diretora da companhia. As tensões entre tradição e modernidade são representadas também pela disputa entre gêneros, como no momento em que uma mulher tenta comandar o grupo, mas é destituída por um homem.

Os artistas encenam números como pirâmides acrobáticas e saltos mortais em um enredo que homenageia o santo sufi Sidi Ahmed o Moussa, considerado patrono dos acrobatas marroquinos. A trilha sonora é executada ao vivo por dois artistas, com cânticos, percussões e instrumentos de sonoridade típica marroquina.

FICHA TÉCNICA

Direção e concepção: Grupo Acrobático do Tanger.

Elenco: Najwa Aarras, Amal Hammich, Mohammed Hammich, Mustapha Aït Ouarakmane, Adel Châaban, Mohammed Achraf Châaban, Mhand Hamdan, Mohammed Takel, Abdelaziz El Haddad, Samir Lâaroussi, Younes Yemlahi, Ouahib Hammich, Hamza Naceri, Hammad Benjkiri.

Produção no Brasil: Gabi Gonçalves – Corpo Rastreado

SERVIÇO

Duração 60 min.

Recomendação etária: 10 anos

Ingressos: Inteira R$ 40,00, Meia R$ 20,00 e Credencial plena R$ 12,00

Local: Teatro

Vídeo em: https://www.youtube.com/watch?v=UD7oL60LhlQ

Dia 18 de junho, terça-feira, às 15h

BABEL, GLÖM (Kaaos Kaamos, Suécia / Finlândia / Alemanha / França)

A diversidade cultural e o repertório individual de cada artista são colocados em destaque no trabalho – Foto: Einar-Kling

Inédito nas Américas, Babel, glöm desafia os limites da força e do equilíbrio para discutir as ideias de individualidade e coletividade. “A performance fala sobre viver junto e lidar com as diferenças. Queremos explorar as tensões entre o ‘seja você mesmo’ e o ‘fique junto’”, diz o artista Anouck Le Roy. Babel, glöm significa “Babel, esqueça”, um convite, segundo Anouck, a ir além do mito da Torre de Babel, cuja construção foi interrompida porque as pessoas não se entendiam por falarem línguas diferentes, segundo a tradição bíblica. A ideia do espetáculo é usar o que parece nos separar para nos tornar mais fortes.

Ao reunir seis acrobatas de quatro países diferentes, a diversidade cultural do grupo e o repertório individual de cada artista são colocados em destaque no trabalho, que aborda a união por meio de técnicas acrobáticas executadas de forma coletiva. Muitas vezes, cada um fala o texto na sua própria língua materna, reforçando a ironia das tentativas de comunicação, que muitas vezes só ocorre pelos movimentos dos artistas. É o primeiro trabalho da companhia sueca Kaaos Kaamos.

FICHA TÉCNICA

Direção e produção: Kaaos Kaamos e Albin Warette

Elenco: Erika Ahola, Johan Sjölund, Elisabeth Künkele, Perry Rudolph, Anouck Le Roy, Erik Glas

Produção local: Júlia Gomes – CenaCult Produções

SERVIÇO

Duração 45 min.

Recomendação etária: Livre

Ingressos: Grátis

Local: Praça de Convivência

Vídeo em: https://www.youtube.com/watch?v=Fc7OIirQzGs&t=4s&frags=pl%2Cwn