Sesc terá exibição de filmes com trilhas sonoras interpretadas ao vivo

Teatro da Unidade exibirá diversas produções dedicadas à sétima arte, com a participação de músicos das mais diferentes linguagens - Foto: 2020studio/divulgação

Ao longo deste mês de julho, o Sesc Guarulhos resgata a tradição das exibições cinematográficas executadas com música ao vivo, por meio de uma programação especial na área de Cinema e Vídeo. Desta maneira, o Teatro da Unidade exibirá diversas produções dedicadas à sétima arte, com a participação de músicos das mais diferentes linguagens.

Já nesta terça-feira (2), a unidade receberá a apresentação Cine Rabeca, com a participação dos rabequeiros Luiz Paixão e Renata Rosa, fazendo uma imersão nos canaviais pernambucanos.

Cine Rabeca – Foto: Divulgação/Sesc

No dia 9, feriado da Revolução Constitucionalista, é a vez de o pianista Tony Berchmans realizar o projeto Cine Piano, improvisando uma trilha em cima de clássicos do cinema mudo. No mesmo dia, o grupo Yume Project apresenta a experiência cinematográfica “Live Dreams”, tendo como base o filme “Sonho”, de Akira Kurosawa.

No dia 16, Tony Berchmans retorna com o projeto Cine Piano, desta vez para musicar o filme O Encouraçado Potemkin, clássico do cinema russo. O tema musical de Henry Mancini é o mote para a apresentação do dia 23 de julho, intitulada Cinegrafia: A Pantera Cor-de-Rosa e interpretada pela dupla lise + Barulhista.

Finalizando a programação, no dia 30 de julho o grupo Gargântua apresenta o projeto Silhuetas Musicais, com exibição de curtas em silhuetas da cineasta alemã Lotte Reiniger, pioneira do cinema de animação da década de 20.

Cine Rabeca
Com trilha sonora das rabecas de Luiz Paixão e Renata Rosa, o projeto convida o público para uma imersão nas sonoridades dos canaviais pernambucanos. A sessão é realizada com trilha sonora ao vivo sobre acervo fílmico produzido junto aos rabequeiros Luiz Paixão e Renata Rosa entre 2004-2010 e coloca em cena dois expressivos parceiros, que há 20 anos circulam nacional e internacionalmente com as poéticas da Zona da Mata de Pernambuco.

Cine Rabeca – Foto: Divulgação/Sesc

Os músicos fazem um reencontro cinematográfico com sua trajetória, improvisam toadas e se recriam em cena. Teatro. Livre. 349 pessoas. Grátis – Retirada de convites com 1h de antecedência.
Dia 2/7, terça, às 20h

Cinepiano Tony Berchmans
Espetáculo audiovisual em que o pianista e compositor Tony Berchmans improvisa uma trilha sonora original para clássicos do cinema mudo, utilizando temas de sua autoria em intenso sincronismo com a ação e com a narrativa emocional do filme. Pioneiro do gênero no Brasil, o espetáculo foi criado por Tony Berchmans em 2010 e desde então já realizou mais de 140 apresentações em prestigiados espaços e eventos pelo Brasil, Portugal, Inglaterra, Noruega, Itália e Romênia. Teatro. Livre. 349 pessoas. Grátis – Retirada de convites com 1h de antecedência.

Duas edições do espetáculo serão realizadas no SESC Guarulhos, nos dias 9 e 16 de julho. Na primeira, Berchmans irá improvisar uma trilha sonora original para três curtas cômicos do cinema mudo, dos ícones Charlie Chaplin, Buster Keaton e a lendária dupla O Gordo e o Magro. Na segunda, acompanhará pela primeira vez o clássico do cinema russo “O Encouraçado Potemkin”.

O Cinepiano Tony Berchmans é um raro tributo ao cinema e à trilha sonora. Trata-se de uma impressionante experiência de improvisação e sincronismo, no qual a música narra as cenas com precisão e ajuda a contar a história, estabelecendo andamentos, climas emocionais, ambientações dramáticas e pontuações cômicas. A particular técnica de acompanhamento de Berchmans traz ao
público uma experiência única. Em quase 10 anos de vida, o Cinepiano Tony Berchmans passou por prestigiados espaços e eventos pelo Brasil, além de apresentações especiais em Portugal, Inglaterra, Noruega, Itália e Romênia.

Tony Berchmans – Pianista, compositor, produtor musical, e especialista no estudo da música de cinema, Tony Berchmans Canto é autor do livro “A Música do Filme – Tudo o que você gostaria de saber sobre a música de cinema”. Desde 1992 atua no mercado de produção fonográfica, coordenando, compondo e produzindo som para rádio, tv, cinema e internet, em centenas de projetos. Em 2007 foi curador do “Música em Cena –1º Encontro Internacional de Música de Cinema”, evento que trouxe ao país lendas da trilha sonora, como Ennio Morricone e Gustavo Santaolalla. Professor de Pós-Graduação em Trilha Sonora para Cinema e TV, frequentemente participa de festivais e concertos de música de cinema nos EUA, Espanha, Bélgica e Brasil, profere palestras e ministra cursos em instituições como PUC/SP, ESPM, FAAP, Anhembi-Morumbi, MIS-SP e SESC.

Programas das apresentações:

Dia 9/07, terça, às 12h
Duração aproximada: 75min
Serão exibidas três comédias surtas:

  1. Grande Negócio (Big Business, 1929), O Gordo e o Magro
  2. Rua da Paz (Easy Street, 1917), Charlie Chaplin
  3. O Enrascado (Cops, 1922), Buster Keaton

Dia 16/07, terça, às 20h
Duração aproximada: 80min
O Encouraçado Potemkin (Bronenosets Potyomkin, 1925), Sergei Eisenstein – 72′

Cine Concerto Sonhos, de Kurosawa
O Yume Project apresenta a experiência cinematográfica “Live Dreams – Sonhos com trilha sonora ao vivo”. Primeira obra de Kurosawa em Hollywood, Sonhos trata da natureza e sua relação com o egoísmo humano, da destruição imposta a si mesmo e ao planeta. O fascínio do diretor pelo pintor Vincent Van Gogh, também está presente. É retratado em Corvos, no qual um homem, ao admirar um quadro do artista, é levado para dentro da obra.

Cine Concerto Sonhos – Foto: Vinícius Santos/Divulgação/Sesc

Composta especialmente para essa performance por Anselmo Mancini (juntamente com o grupo), a trilha é dirigida e executada ao vivo pelo próprio compositor (piano e samples); Kooi Kawazoe (shamisen e koto); Moisés Pantolfi (vibrafone e percussão); Silnei Döomaci (flauta transversal e piccolo). O processo de criação musical respeitou a estética proposta por Kurosawa em sua versão original, mantendo-se assim, ora sonoridades particulares do Japão, ora do ocidente. Os diálogos do filme estão presentes em sua forma original.

Yume Project – É um grupo formado por uma conexão entre músicos brasileiros e nipo-descendentes que visam explorar sonoridades de instrumentos presentes em ambas as culturas. Com experiência profissional e acadêmica de excelência, o grupo vem se apresentando em importantes centros culturais do país, tais como o SESC e o Museu da Imagem e do Som – MIS; sempre com ingressos esgotados. Teatro. Livre. 349 pessoas. Grátis – Retirada de convites com 1h de antecedência.
Dia 9/7, terça, às 20h

Cinegrafia : A Pantera Cor-de-Rosa
Com o objetivo de resgatar a atmosfera dos primórdios do cinema, em que as projeções de filmes mudos eram acompanhadas por trilha sonora executada ao vivo, Daniel Nunes (lise) e Barulhista criaram “Cinegrafia”. Nesta sessão, acompanhada pelo famoso tema musical “The Pink Panther Theme” de Henry Mancini, a Pantera Cor-de-Rosa arruma as mais diversas confusões e maluquices com um excelente tom de humor acentuadas por suas caras e bocas.

Utilizando-se de sintetizadores, drum machine, samples, marimba feitas de garrafas de vinho, metalofone, Kalimba, bateria acústica e paisagens sonoras (re)criadas em computador, lise + Barulhista sonorizam os primeiros episódios da primeira temporada da série animada a partir de diferentes perspectivas sobre o clássico tema musical “The Pink Panther Theme”.

Clássico da animação criada na década de 60, a Pantera Cor-de-Rosa foi uma personagem fictícia concebida com intuito de fazer apenas uma breve introdução ao filme “Pantera Cor-de-Rosa”, de Blake Edwards, com atuação de Peter Sellers. Conhecida por sua comunicação peculiar através de mímicas e um andar bastante característico, em pouco tempo a elegante pantera ficou conhecida nos quatro cantos do mundo.
Teatro. Livre. 349 pessoas. Grátis – Retirada de convites com 1h de antecedência.
Dia 23/7, terça, às 20h

Cine Concerto: Silhuetas Musicais
Exibição dos filmes de Lotte Reiniger, cineasta alemã, pioneira do cinema de animação da década de 20. Criadora da técnica de silhuetas (papel recortado articulado), estimulada pelo jogo de sombras chinês, desenvolvendo sua arte por meio das possibilidades técnicas oferecidas pelo cinema, influenciando a maneira de se realizar animação em todo o mundo. Cada filme tem uma trilha sonora especialmente composta pelo grupo Gargântua, que será executada ao vivo durante as exibições. As composições, que partem de um estilo moderno, mas com referências eruditas, são baseadas em temas únicos para cada filme, com variações para cada personagem ou cena.

Os filmes exibidos serão: Dr. Doolittle e seus Animais (Alemanha, 1928, P&B, 25′); O Gafanhoto e a Formiga (Inglaterra, 1954, P.B., 10′); O Califa Cegonha (Inglaterra, 1954, P.B., 10′) e A Bela Adormecida (Inglaterra, 1954, P.B., 10′).

Gargântua – Foi formado em 1997, e desde o início vem trabalhando com elaborações de trilhas e composições para cinema, mais especificamente com acompanhamento musical para filmes silenciosos, como eram feitas as primeiras sessões de cinema no início do século.

O processo de composição das trilhas baseia-se em temas únicos para cada filme, como uma célula-mãe que se multiplica em outros pequenos temas, dando variações para cada personagem ou cena. Todos os temas partem de um estilo musical moderno, com referências eruditas, populares e étnicas e todas as composições e pesquisas musicais são de autoria do grupo.
Teatro. Livre. 349 pessoas. Grátis – Retirada de convites com 1h de antecedência.
Dia 30/7, terça, às 20h

Sesc Guarulhos
Endereço: Rua Guilherme Lino dos Santos, nº 1.200, Jardim Flor do Campo
Horário de funcionamento: De terça a sexta, das 9h às 21h30. Sábados, das 9h às 20h e domingos e feriados, das 9h às 18h.
Telefone: (11) 2475-5550

Como Chegar:
Ônibus: Quatro linhas passam na rua do Sesc Guarulhos: 233 Cocaia/Cidade Satélite de Cumbica; 356 B Circular Saúde (via Tiradentes); 356 A Circular Saúde (via Taboão); 278 Osasco (Centro) – Guarulhos (Term. Urb. Guarulhos). Outras 15 linhas de ônibus passam na Av. Monteiro Lobato, a 300 metros do Sesc. A 900 metros, fica o Terminal de Ônibus CECAP – de lá, são 12 minutos a pé.

Trem: Na Linha 13 (Jade) da CPTM, a Estação Guarulhos CECAP está a 2 km da unidade – são 24 minutos de caminhada, 18 minutos de ônibus ou 5 minutos de carro.

Redes sociais:
facebook.com/sescguarulhos
twitter.com/sescguarulhos
instagram.com/sescguarulhos.
Site: www.sescsp.org.br/guarulhos