Síndrome do Edifício Doente: Já ouviu falar?

A chamada SED ou síndrome do edifício doente nada mais é do que uma série de sintomas relacionados à região respiratória, como rinites, secura e tosse, que aparecem quando alguém é exposto a ambientes de trabalho mal ventilados e que contam com o uso de ar condicionado constantemente. “O sintoma mais comum é a congestão nasal. Diferentes motivos predispõem o trabalhador à SED. Entre os principais encontram-se: temperatura, umidade, ventilação, além de outros fatores irritantes como mofo, agentes químicos, poeira e bioaerossóis”, explica a gerente médica da unidade MIP (medicamentos isentos de prescrição) do Aché, Talita Poli Biasson.
A médica ressalta que ambientes com ventilação inadequada e baixas taxas de renovação do ar no local são de risco para o desenvolvimento da SED, fazendo com que quem esteja no espaço exposto tenha sintomas oculares, cutâneos e de vias aéreas superiores. Para prevenir o problema, é importante adequar a temperatura do ar-condicionado, diminuir o uso de carpetes e materiais têxteis e evitar possíveis fontes de umidade ou emissão química. “A limpeza e manutenção dos sistemas de ventilação devem ser feitas regularmente, para averiguação da qualidade do ar e prevenção da presença de fatores irritantes”, esclarece a médica.

Matéria originalmente publicada na Revista Weekend – 302