Site da Receita obriga contribuinte a ver Dilma

Fazer campanha de esclarecimento da população, em busca da eliminação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, é dever do poder público e de todos os seus órgãos.

É boa e criativa, portanto, a iniciativa da Receita Federal de colocar ilustrações do mosquito invadindo a tela do computador do usuário que acessar o site para obter alguma certidão ou informação.

Porém, para acessar a página onde estão as instruções e orientações sobre o Aedes aegypit, o internauta é obrigado a se deparar com a imagem da presidente da República e ainda com a insistência de chamá-la de “presidenta”. E nem assim o internauta se livra dos mosquitos na tela ao tentar acessar os serviços do site. Dilma deveria dar-se por satisfeita em difundir sua imagem pela TV, compulsoriamente, para fazer a campanha contra o mosquito. Daí a usar também um serviço de utilidade pública, como o site da Receita Federal, é exagero e intromissão.

Valdir Carleto