STF decide manter Lula preso; conduta de Moro será avaliada em agosto

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal decidiu nesta terça-feira, 25, manter preso o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

A decisão foi no julgamento de recurso da defesa de Lula. Quanto à conduta do ministro Sérgio Moro, flagrado em conversas com o promotor Daltan Dallagnol, combinando procedimentos da Operação Lava-Jato, o STF adiou a análise para a volta do recesso do meio de ano, em agosto. O ministro Gilmar Mendes, então, chegou a propor que o ex-presidente fosse autorizado a responder em liberdade enquanto não se decide sobre esse habeas corpus. Os advogados de Lula acusam Moro de ter agido com parcialidade ao condená-lo. A proposta de Mendes, no entanto, só conseguiu a adesão do ministro Ricardo Lewandowsky. Votaram contra: a ministra Carmen Lúcia, o relator Celso de Mello e o ministro Edson Fachin.