Suede, o queridinho da vez

Por Tamiris Monteiro

O Verão está acabando e as coleções de Outono/Inverno já invadiram as lojas, mostrando quais serão as principais tendências da temporada. Entre as várias opções, as peças em suede prometem ser a grande sensação do momento. E não à toa, pois o suede – que é um tecido muito parecido com a camurça – traduz bem a ideia de vestir-se com algo quentinho nos dias frios, já que aparenta ser um tecido grosso, porém, com a vantagem de ser mais maleável.
De acordo com a consultora de imagem Helaine Leandro, da loja J Mali, a diferença entre o suede e a camurça, é que a camurça é de origem animal, tem uma gramatura maior e, hoje, é mais usada para encapar estofados. “O que fez com que o suede ganhasse os holofotes foi essa onda de consciência ambiental. A camurça, por provir do couro animal, está saindo de linha e as fashionistas que são contra o uso do couro preferem o suede chamois, que é sintético e com gramatura um pouco menor. Agride menos a natureza, mas dá a impressão de que é camurça do mesmo jeito”, explica a consultora.
Apesar de o suede ser similar à camurça, a vantagem é que o tecido é um pouco mais versátil, podendo ser encontrado em cores e texturas variadas “O suede normal tem uma gramatura um pouco maior, melhor durabilidade e evita cheiro. Já o ultra-suede, de gramatura menor, geralmente não tem uma boa qualidade; então, não aconselho a compra, porque cria bolinha, pode dar mau cheiro e o desgaste é mais rápido. O mais aconselhável é usar o suede de boa qualidade, mesmo sendo mais caro”, pontua Helaine.

Em quais peças vale a pena investir?

A Europa se rendeu ao suede há algum tempo e tendo o continente como referência dá para arriscar dizer em quais peças valerá investir. Para Helaine, saia lápis, saia midi, saias curtas, top cropped, coletes e calça flare serão itens indispensáveis no guarda-roupa das mulheres. “Nessa temporada, o suede aparece ofuscando o couro, que era tão comum no Inverno e vai perder um pouco de espaço para as peças em suede. Não que o couro vá deixar de ser usado, mas até por causa da crise econômica, o suede tem se destacado pelo seu preço acessível”, ressalta.

Composições

As variações de looks serão muitas, mas a consultora de imagem dá algumas dicas de combinações para facilitar a vida. “Um look despojado e prático é usar calça flare com uma camisa jeans: fica muito bacana. Um conselho é apenas não misturar o suede com materiais muito pesados, por exemplo, couro com suede. Ele fica bonito com peças mais leves, como blusas de seda. Pensando em cores, vermelho e caramelo ficam ótimos juntos. Também já montei looks lindos com o verde – que está em alta – e caramelo. Short e saia franjada com camisa jeans é outra opção. E vale um alerta: o suede marca bastante o quadril; então, calças e saias precisam ter uma modelagem boa para não ressaltar a região. Quando você coloca uma saia de franja, tem que usar peças mais sequinhas na parte superior do corpo. Abuse também dos bodies. São inúmeras as combinações e as mulheres não precisam ter medo de investir na tendência”, afirma Helaine.

Lavagem

Como o suede é um tecido sintético que lembra a camurça, o mais recomendado é a lavagem a seco. “Até a temperatura errada do ferro pode estragar o tecido”, lembra Helaine.

Quais serão as cores mais usadas?

Pela leveza, o suede chamois começou a ganhar espaço ainda durante o Verão, firmando-se como tendência maior no Outono/Inverno, e as cores que foram vistas nos dias quentes continuam nessa nova temporada. “Os tons mais usados serão os tons terrosos, sendo o caramelo a cor principal, até porque lembra a camurça, remetendo aos tons naturais do couro. O azul é outra cor que será muito pedida, junto com o vinho ou marsala. Os meninos também vão usar o suede chamois, principalmente o tom caramelo. Pensando no público masculino, a marca Cavalera ousou e mostrou em seu desfile o suede marrom. Em resumo, é certo afirmar que os tons terrosos vão imperar nessa estação”, analisa.