Tear festeja 15 anos de história e conta parte dela em seminário e exposição

Em 15 anos de atuação no município, trabalhando na reabilitação de pessoas em situação de sofrimento psíquico ou com transtornos mentais, o Tear tem muita história para contar. E para mostrar um pouco desse trabalho focado na inclusão social por meio da geração de trabalho e renda, convivência e cultura, esse serviço, que compõe a Rede de Atenção Psicossocial da Secretaria de Saúde, está festejando a data com o Seminário e exposição nesta quarta-feira (22), desde as 8 horas, no Adamastor Centro.

Para chamar a atenção da sociedade para o evento, desde a semana passada o Tear realiza uma intervenção urbana no cruzamento das avenidas Tiradentes e Paulo Faccini, onde algumas árvores ganharam um colorido especial com peças em crochê cobrindo suavemente seus troncos. O movimento é inspirado na iniciativa da artista polonesa, Agata Olek, e não causa nenhum prejuízo à natureza.

Além de compartilhar experiências em reabilitação, o Seminário vai mostrar as histórias bem sucedidas de inclusão social pelo trabalho, cultura e convivência das mais de mil pessoas em sofrimento psíquico e com transtornos mentais que já passaram pelo serviço ao longo de sua existência na cidade. Nos últimos anos, o Tear vem se tornando referência no Brasil como espaço de inovação e desenvolvimento de novas tecnologias sociais através de estratégias para fortalecer a autonomia, fomentar a contratualidade social e melhorar as condições de vida de seus participantes.

Programação:

Manhã: Celebração, abertura institucional

8 horas:

Credenciamento, Exposição e Café de Boas Vindas

8h40:

Flash Mob (“Maracatu”) para abertura da Exposição/ Hotsite

9 horas:

Cerimonial de Abertura do Seminário 15 anos Tear

Exibição do vídeo 15 anos Tear, em parceria com Secretaria de Comunicação

Apresentação Institucional do Tear: coordenadora de equipe Denise Castanho Antunes

10h30:

Intervenção poética com acompanhamento musical

10h40:

 Mesa de debates, Desafios e perspectivas da Saúde Mental e a Economia

– Ana Aranha (Universidade de São Paulo)

– Leonardo Pinho (Unisol Brasil)

– Viviane Anze (Ministério do Trabalho e Emprego)

– Telma Cardia (Secretaria Municipal do Trabalho)

12h00:

Almoço

TARDE: celebração, conhecimento, referência

13h30:

Atividade Cultural/Musical com Luciane Santarosa, Luís Fabiano Viana e Fábio Valente

14h15:

Painel Experiências da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária, com participação de cidades como: Campinas, Santo André, São Bernardo do Campo, São Carlos, além do Tear Guarulhos e serviços da Capital.

Mediação: Alice Takanishi (Rede Design Possível / Instituto Integra

16 horas:

Coffee Break                                                                                           

16h30:

Desfile

16h45:

Fechamento musical com Luciane Santarosa e Luís Fabiano Viana.