Por Cris Marques
Fotos: Wagner Cardoso, Michelle
Veloso e Gonzalo Cuéllar

Ter flores ou um jardim em casa traz mais vida ao ambiente e faz bem também para os moradores, tanto que alguns estudos científicos já ligam a presença desses “pedacinhos de natureza” com o aumento da felicidade, energia e bem-estar das pessoas, além da diminuição de doenças, estresse e ansiedade. Mas nem todo mundo tem espaço e tempo necessário para se dedicar a um cultivo e é aí que os terrários surgem: minijardins dentro de recipientes abertos ou fechados e com plantas que exigem pouquíssimos cuidados.

“Essa é uma descoberta do médico inglês Nathaniel B. Ward, que aconteceu em 1829. Ele cultivava ervas para o tratamento de seus pacientes e, por acaso, percebeu que elas podiam viver dentro de caixas de vidro transparente”, explica Leticia Momesso, jardinista, artista plástica, terapeuta e criadora e idealizadora da Peperômia Urbana, inciativa que começou no momento em que sua carreira artística estava em alta, mas ela se sentia vazia e infeliz. “Fui diagnosticada com um início de depressão e resolvi que deveria fazer algo para mudar isso. Ministrando cursos da Escola Municipal de Jardinagem de São Paulo, que é dentro do parque Ibirapuera, percebi o potencial desse ‘clima’ de mata”, relata.

À frente do projeto que cria jardins do bem que cabem em qualquer lugar, a artista ministra cursos on-line e presenciais, ensinando como criar o próprio terrário e também vende opções prontas em lojas da capital paulista e no Facebook. “Criamos um microplanetinha. Hermeticamente fechado, o jardim dentro dele cuida de sua atmosfera própria e faz o ciclo completo: o oxigênio consumido na respiração do vegetal é produzido por meio da fotossíntese durante o dia; já a água evapora e se condensa dentro do recipiente, como faz a chuva em nosso planeta”.

 

Quer fazer o seu?

A profissional disponibilizou, com exclusividade para os leitores da Revista Weekend, a cartilha que ensina a criar o “menor jardim do mundo” no link: peperomiaurbana.com.br/revistaweekend. “Como o próprio nome diz, é um Jardim Planetinha bem pequeno, que pode ser feito com materiais que você encontra à sua volta e sem gastar; é acessível a todos”.

 

Prefere comprar?

Acesse facebook.com/peperomia ou confira as opções em SP:
• Endossa – rua Augusta, 1.372, Centro;
• Honey Hand – rua Rio Grande, 224, Vila Mariana.

 

Quer ler outras matérias da edição 313 da Revista Weekend? Acesse!