Tragédia anunciada: prédio no Picanço pode desabar

A Prefeitura de Guarulhos determinou a desocupação imediata de um prédio localizado na rua Madame Curie, 1160, Jardim Dourado, região do Picanço, por risco iminente de desabamento. Segundo apurou a reportagem do Click Guarulhos, a Defesa Civil do município e o Corpo de Bombeiros fizeram a vistoria nesta terça-feira, 8, onde constataram diversos problemas estruturais graves no edifício. Confira:

  • Pilares metálicos tortos;
  • Rachaduras nas paredes;
  • Rede elétrica e hidráulica irregulares;
  • Infiltrações e rachaduras no piso da garagem;
  • Estrutura metálica oxidada por infiltrações;
  • Ruptura de elementos na garagem que indicam sobrecarga;
  • Vazamentos em tubulações que comprometem a estrutura;
  • Colunas trincadas;
  • Indícios de vigas deformadas;
  • Descolamento e infiltrações na estrutura de alvenaria;
  • Rede de hidrantes problemática;
  • Extintores descarregados;
  • Luminárias de emergência queimadas;
  • Escadas sem corrimãos e, em alguns trechos, também não há guarda-corpo.

Além disso, é necessário finalizar a regularização da edificação, pois ainda não possui Certificado de Conclusão (Habite-se).

A construtora responsável pelo edifício é a Salema Comércio, Construção e Projetos Ltda., a mesma do prédio que desmoronou em dezembro de 2013, na avenida Presidente Humberto Castelo Branco, altura do número 1.900, na Vila Leonor, região da Vila Augusta. O edifício ainda estava em obra, mas, infelizmente, a tragédia ceifou a vida do operário Edenilson Jesus Santos.

Na época, a Prefeitura de Guarulhos disse que investigaria o prédio da Madame Curie, por apresentar rachaduras em um dos pilares de sustentação. A Defesa Civil embargou a obra, mas o local continuou a ser habitado e com oferta de aluguel, inclusive com divulgações nas redes sociais. Um Inquérito Civil instaurado pelo Ministério Público foi arquivado em 2015.