UBSs têm grande movimento nesta 2ª fase da vacinação contra a gripe

Madalena Caravelle, bebê não chorou ao ser vacinada no HMCA - Foto:Márcio Lino/PMG

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade registraram movimento intenso na manhã desta segunda-feira, 22, data de início da segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (gripe). A exemplo dos anos anteriores, a procura maior pela vacina foi observada entre as pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, população que integra um dos oito grupos contemplados com a imunização pelo SUS nesta nova etapa.

Além dos grupos contemplados na fase inicial, ou seja, as crianças menores de seis anos (entre seis meses até cinco anos), gestantes e mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias (puérperas), também poderão se vacinar contra a gripe nesta segunda fase os professores das redes públicas e privadas de ensino, profissionais de Saúde, portadores de doenças crônicas mediante prescrição médica e povos indígenas.

Odair Ribeiro, 87 anos foi imunizado nesta segunda-feira no HMCA – Foto:Márcio Lino/PMG

Por orientação da coordenação geral do Programa Nacional de Imunizações, também deverão ser incluídos na campanha os policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, os quais devem procurar uma unidade de saúde com documentos que comprovem o exercício da função. Ainda deverão ser imunizados nessa fase os jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

A 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza se estende até 31 de maio, sendo que no sábado, 4 de maio, acontece o Dia de Mobilização Nacional, com a abertura de todas as UBS para intensificar a imunização. A meta é vacinar pelo menos 90% de cada um dos grupos prioritários contra gripe, o que em Guarulhos corresponde a mais de 310 mil pessoas.

Nesta campanha, também serão disponibilizadas as demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação para atualização da carteirinha do público contemplado. Segundo o Ministério da Saúde, a iniciativa tem por objetivo resgatar as pessoas não imunizadas e colocar em dias as doses em atraso, considerando o risco para as doenças imunopreveníveis.

Doses aplicadas:

De acordo com a prévia divulgada pela Vigilância Epidemiológica Municipal, na última quinta-feira, 18, foram vacinadas 17.689 pessoas no município entre os dias 10 e 18 deste mês, durante a primeira fase da Campanha, que foi destinada exclusivamente às crianças menores de seis anos, gestantes e puérperas. A decisão do Ministério da Saúde de iniciar a vacinação por esses três grupos se deve à dificuldade de imunizar esse público, que vem registrando baixa cobertura nas campanhas anteriores.

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e à morte, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco, e que são justamente os que integram os grupos priorizados pela Campanha. Sendo assim, a vacinação é uma das medidas mais eficazes para a prevenção da forma grave da gripe e de suas complicações. As vacinas utilizadas nas campanhas nacionais são trivalentes e protegem contra três tipos de vírus: A H1N1, A H3N2 e B.

Em 2018, foram confirmados 1.381 óbitos por influenza no Brasil, sendo 917 por A H1N1; 129 pelo vírus A não subtipado; 78 por pelo B; e 257 pelo A H3N2. Em Guarulhos, foram 10 óbitos no mesmo período, sendo nove decorrentes do vírus A H1N1 e um pelo vírus A não subtipado.