A Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara de Guarulhos que investiga possíveis irregularidades cometidas pela GRU Airport na administração do aeroporto, entre elas a reabertura da ponte do rio Baquirivu-Guaçu, planejam conversar com o prefeito Guti (PSB) e discutir possíveis ações políticas do Executivo para resolver a questão de mobilidade urbana naquela região, uma delas é retirar todos os agentes de trânsito do terminal.

“Vamos sugerir ao prefeito que retire todos os seus agentes de trânsito do aeroporto, uma vez que eles ajudam a organizar o tráfego local, de certa forma garantindo clientes para o estacionamento particular, sendo que a GRU Airport, por sua vez, não atende um simples pleito da nossa cidade, que favoreceria uma grande parcela da população”, explicou Marcelo Seminaldo (PT), presidente da CEI. O que se espera é que haja uma ação conjunta entre Prefeitura, União e concessionária para que a ponte seja reaberta para a passagem de veículos.

A reunião com o prefeito deve ser marcada para a manhã da próxima terça-feira, 18. A decisão ocorreu após reunião desta terça-feira, 11, depois de ouvir representantes da GRU Airport, da Polícia Rodoviária Federal e da Prefeitura. A ponte do rio Baquirivu foi fechada em dezembro 2013 pela concessionária com promessa de reabertura ao final da Copa de 2014, o que não aconteceu. A passagem está liberada apenas para pedestres. A ponte liga a Rodovia Hélio Smidt à avenida Natalia Zarif, na região do Taboão. Segundo as autoridades que lidam com o assunto, a ponte é antiga e não suporta o fluxo de veículos atual.

Na sequência, tributação

Desde que a CEI iniciou os trabalhos, foram investigadas também a liberação da entrega de refeições aos funcionários do aeroporto e a desburocratização da ação da vigilância sanitária da Prefeitura no local. Após questão da reabertura da ponte, os vereadores devem investigar o recolhimento dos impostos por parte da GRU Airport, com destaque para o IPTU.