Foto retirada do Facebook.

Por Jônatas Ferreira

Um jovem de 29 anos faleceu na tarde deste domingo, 5, quando por volta das 16h pulou do sexto andar do Hospital Geral de Guarulhos. Segundo informações obtidas com exclusividade pelo Click Guarulhos, o rapaz que apresentava quadro de depressão e estava sozinho, teria desparafusado a tela de proteção da janela do quarto.

Jonatan Camurça Farias deu entrada no hospital na noite desta sexta-feira última, 3, acompanhado de familiares por ter tentado se matar. Segundo a tia da vítima, Maria Rosa Farias, de 54 anos,  Farias tinha ido à casa dela, no Parque Novo Mundo, Zona Norte da capital, ocasião em que pediu uma caneta e papel para anotar o número de seu telefone. Vinte minutos depois, a família recebeu a notícia de que o jovem teria se jogado de uma ponte.

Por ser uma ocorrência na Rodovia Presidente Dutra, Jonatan foi encaminhado para o Hospital Geral de Guarulhos, no Cecap, com a costela e as duas pernas fraturadas. Já no pronto-socorro, a família solicitou que por se tratar de uma tentativa de suicídio, alguém pudesse ser autorizado a acompanhá-lo. Porém, o pedido foi negado porque o paciente era jovem – o hospital somente libera a entrada na emergência quando se trata de idosos ou crianças.

Farias foi transferido para o quarto onde ficou sozinho. A família, no entanto, não foi avisada da mudança. Segundo a tia, houve negligência do hospital. “Se alguém estivesse com ele [Jonatan Camurça Farias], essa situação poderia estar sendo evitada”, comentou a parente.

Segundo informações de fonte que preferiu não se identificar, Farias ainda foi visto no beiral da janela, momento em que tentaram dizer a ele para não se jogar. Farias caiu no heliporto e teve fraturas expostas por todo o corpo. Apesar das tentativas da equipe de trauma de salvá-lo, o paciente veio à óbito após ter a terceira parada cardíaca.

Jonatan tinha problemas com depressão. A família tentou por diversas vezes o ajudar com auxílio de psicólogos e psiquiatra, mas o jovem sempre negava. De acordo com a tia, a grave situação acentuou-se quando ele começou a ouvir vozes, ter visões e falar de forma desconexa. Jonatan deixou uma filha de quatro anos. O enterro será entre hoje e amanhã, no cemitério Vila Rio.

A reportagem do Click Guarulhos entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do Estado. Em nota, o Hospital Geral de Guarulhos esclareceu que registrou Boletim de Ocorrência no dia 5 de novembro, em virtude do ocorrido, no 7º DP da cidade. A unidade também abriu apuração interna para averiguar o caso e está à disposição da polícia e dos familiares. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, foi instaurado inquérito policial para investigar as circunstâncias dos fatos.