domingo, 23 janeiro 2022
InícioDESTAQUEOperação prende 50 PMs e três integrantes do PCC

Operação prende 50 PMs e três integrantes do PCC

 

A Polícia Militar (PM) e o Ministério Público (MP) deflagraram na manhã desta terça-feira, 18, a Operação Ubirajara, destinada a prender preventivamente 54 policiais militares e cinco integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), uma das principais organizações criminosas em atuação no país. As investigações envolvem suspeitas de corrupção e tráfico de drogas. Até o meio-dia, 50 PMs investigados e três integrantes da facção criminosa haviam sido presos.

Foram empregados na operação 450 policiais militares, dos quais 280 são corregedores; 170 policiais militares do 2º BPChq e Promotores de Justiça e agentes do MP lotados no GAECO.

Nas primeiras horas da manhã foram presos três suspeitos de pertencer à facção criminosa. outros 50 policiais militares, todos do mesmo batalhão (22º BPM), na zona sul da Capital, foram detidos até o início da tarde. De acordo com os investigadores, foram encontrados com os suspeitos armas, munição, drogas e dinheiro. As diligências abrangem 19 municípios nos estados de São Paulo, Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

O foco das suspeitas está concentrado no 22º Batalhão da PM, localizado no Jardim Marajoara. Os suspeitos são denunciados por corrupção passiva, concussão (obter vantagem indevida) e associação ao tráfico de drogas. Também são investigados por integrar organização criminosa e cometer outros crimes penais militares e comuns.

Mandados

Foram expedidos, no total, 86 mandados de busca e apreensão (70 pela Justiça Militar e 16 pela Justiça Comum). Trabalham na operação 450 policiais militares, dos quais, 280 corregedores, 170 membros da Tropa de Choque, além de promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Operação Ubirajara faz referência ao bairro de mesmo nome na zona sul de São Paulo, onde se iniciaram as investigações. Desde fevereiro, foram colhidas provas de mais de 82 mil ligações telefônicas interceptadas, documentos e outros materiais. Na fase atual, batizada de Katrina, será desmantelado o esquema de corrupção sistêmico.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública informou que não fornecerá mais detalhes, já que o inquérito corre em segredo de Justiça.

* Com informações da Agência Brasil

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,505SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

IFSP abre 719 vagas para transferência e reopção entre cursos técnicos

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) está com inscrições abertas, até 28 de janeiro, para ingresso em cursos técnicos...

Permanência do CadMóvel é prorrogada nos bairros Bonsucesso e Pimentas

As unidades do CadMóvel que estão prestando serviços nos CEUs Bonsucesso e Pimentas tiveram suas permanências prorrogadas. A primeira ficará no local até o...

IBGE oferece 266 mil oportunidades de emprego até 21 de janeiro

Cerca de 78 milhões de residências brasileiras devem receber, a partir do dia 1º de agosto, a visita de um agente recenseador do Instituto...

Ministério da Saúde lança nova versão da caderneta de saúde para crianças

O Ministério da Saúde enviará até março a estados e municípios uma nova versão da caderneta de saúde. O documento é um instrumento de...

Secretaria da Justiça multa em R$ 27 mil o primeiro caso de “fura-fila” da...

A Secretaria da Justiça e Cidadania (SJC) multou em R$ 27.174,50 o primeiro caso de pessoa que tomou indevidamente dose do imunizante contra a...