Furnas doa EPIs para Casas André Luiz e Maternidade JJM

 

De novembro até janeiro do ano que vem, FURNAS vai doar quase 4 milhões de equipamentos de proteção individual (EPI) para 30 hospitais que fazem o atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em 20 cidades de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Mato Grosso. O objetivo é apoiar o combate ao coronavírus e minimizar os efeitos da crise econômica e social estabelecida por conta da pandemia. A iniciativa faz parte do projeto Salvando Vidas, que doará um total de 5,8 milhões de EPIs para 32 municípios em que a empresa está presente. Em Guarulhos a doação será de 17.600 EPIs nos próximos meses, somando um total de 340.370 desde o início da pandemia, e será destinada para as Casas André Luiz e Maternidade JJM.

“Além dos estados que serão contemplados nos próximos meses, também já promovemos entregas no Espírito Santo, Ceará, Tocantins e no Distrito Federal, onde desenvolvemos uma série de iniciativas, desde o início da pandemia, para minimizar os efeitos da Covid-19 não apenas aos colaboradores espalhados por todo o país, mas também as comunidades próximas às instalações da empresa”, destaca Pedro Brito, presidente de FURNAS.

“Iniciamos nossas ações em julho e, somando com as entregas já realizadas beneficiamos aproximadamente 4.500 famílias, com doações de kits de higiene e cestas básicas e 51.500 máscaras de proteção individual, além de 46 hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com a doação de cerca de 6 milhões de EPIs”, ressalta Marcos Machado, gerente de Responsabilidade Sociocultural da empresa.

Seguindo rigorosamente os protocolos estabelecidos pelas autoridades sanitárias, que orientam a estratégia de enfrentamento adotada, FURNAS ampliou o alcance dessas iniciativas por meio de parcerias com entidades alinhadas à atuação social da empresa. “Tendo em vista a situação emergencial apresentada diante da pandemia do coronavírus, identificamos a necessidade de apoiar os municípios onde a empresa atua, contribuindo para a melhoria das condições de saúde das comunidades mais vulneráveis”, reforça Machado.

Logística e distribuição

A entrega dos kits de higiene foi realizada a partir do contato com mobilizadores indicados pelos gerentes de algumas instalações da empresa. Foram identificados municípios prioritários, o contato com as lideranças comunitárias e representantes de cooperativas. A logística para entrega dos donativos foi feita pelas equipes de FURNAS nos polos de Campinas (SP), Furnas (MG), Goiânia (GO), Brasília (DF) e Rio de Janeiro (RJ), além de Serra (ES) e Ivaiporã (PR).

Já a doação dos equipamentos de proteção individual é feita por meio do projeto Salvando Vidas, capitaneado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). As luvas, aventais, toucas máscaras e insumos são entregues a hospitais e Santas Casas que recebem pacientes do SUS.

As máscaras de proteção em tecido, doadas a comunidades, foram compradas de projetos sociais e doadas para colaboradores e comunidades do entorno, além de compor os kits de higiene distribuídos.